Resenha de Show

Celebração do Folk Metal em São Paulo

* texto gentilmente cedido em colaboração com o site Imprensa do Rock

 

Neste último domingo, 19 de novembro, o palco do Carioca Club recebeu o Dark Dimensions Folk Festival com quatro excelentes bandas da cena viking/folk metal. Além da “sonzeira”, que perdurou por 7 horas, o festival incluiu um lounge, expositores com peças do tema, lutas nórdicas e sanduíches.
Para a festa foram escalados os brasileiros do grupo Armored Dawn, os italianos do Elvenking, os russos do Kalevala, e a atração principal: os finlandeses do Ensiferum.
Apesar do atraso na abertura dos portões, não houve prejuízo na entrada da primeira banda no palco.

Público agita ao som dos finlandeses do Ensiferum

Carlos Pupo/Headbangers News


Público agita ao som dos finlandeses do Ensiferum

ARMORED DAWN

Iniciando o festival, com energia e competência, contamos com um excelente show da já conhecida Armored Dawn, banda formada em 2014 em São Paulo. Esse grupo já tocou nas principais capitais brasileiras, e na Alemanha, Holanda, República Tcheca, Hungria e Eslováquia, em shows conjuntos com Megadeth, Tarja Turunen ( ex-Nightwish), Sabaton, Offspring, Marillion e Symphony X.
Demonstrando domínio de palco, com boas composições, agitaram a galera com um aperitivo do que seria apenas o começo de uma festa incrível. Em algumas passagens, o tecladista Rafael Agostino assumiu uma terceira guitarra.

Setlist:

1 – Chance to Live Again

2 – Bloodstone

3 – Eyes Behind the Crow

4 – Men of Odin

5 – Rose Tattoo (cover do Dropkick Murphys)

6 – Survivor

7 – Sail Away

8 – Gods of Metal

9- Beware of the Dragon

 

Formação:


Eduardo Parras – Vocal

Timo Kaarkoski – Guitarra

Tiago de Moura – Guitarra

Fernando Giovannetti – Baixo

Rafael Agostino – Teclado

Rodrigo Oliveira – Bateria

Galeria de Fotos

KALEVALA

A segunda banda a subir no palco foram os russos do Kalevala. Apesar da nacionalidade russa, o nome do grupo remete a um conjunto de epopéias da Finlândia. Em 10 anos, gravaram cinco álbuns completos, alguns EPs, um álbum ao vivo e quatro videoclipes. Atravessaram quase toda a Rússia com esses shows е com duas turnês passando pela Ucrânia. Em 2016, fizeram três turnês europeias.
Eu já conhecia o som deles pela internet e CDs, mas ao vivo é outra coisa. Que energia e sinergia, realmente contagiante. A vocalista Xenia, demonstrando fazer muito bem o que gosta e com maestria, chamava o público a cantar e a participar, e foi atendida de pronto.
Com as letras em seu idioma nativo, a Kalevala nos encantou com o entusiasmo de sua apresentação.

Setlist:
1 – Intro

2 – Metel

3 – Korochun

4 – Batka – Ataman (introdução feita pelo guitarrista Nikita Andriyanov)

5 – Kalevala

6 – Goy, Olen!

7 – Nagryanuli

8 – Gde Tvoya Nochevala Pechal

9 – Yarilo

10 – Uletay Na Kryliah Vetra

11 – Tausen – rada

12 – Son-Reka/Luchshuyu Spoyu Vam Pesny

 

Formação:


Xenia Markevich – Vocal

Nikita Andrianov – Guitarra

Michaill Kron- Baixo

Denis Zolotov – Bateria

Aleksandr “olen’ (deer)” Oleynikov – Acordeão

Galeria de Fotos

ELVENKING

Após o excelente show dos russos, fomos para a terceira banda. Vinda da Itália com seu pagan/folk metal e sua experiência de 20 anos de estrada, o Elvenking agitou o público que estava cada vez mais animado.

Com influência do power metal, metal clássico, alguns detalhes extremos e letras folclóricas, deram continuidade ao festival.
Mesclaram canções antigas e do novo álbum , como a “Invoking the Woodland Spirit” e a “Draugen’s Maelstrom”, do álbum “Secrets of the Magick Grimoire”, lançado agora em 10 de novembro.
 Cumpriram um show marcante, visceral, deixando os fãs satisfeitos com certeza.

Setlist:
1 – King of the Elves

2 – Elvenlegions

3 – The Wanderer

4 – Invoking the Woodland Spirit

5 – The Winter Wake

6 – Pagan Revolution

7 – Draugen’s Maelstrom

8 – The Divided Heart

9 – Neverending Nights

10 – The Loser

 

Formação:


Damna – Vocal

Aydan – Guitarra

Rafahel – Guitarra

Jakob – Baixo

Lethien – Violino

Symohn – Bateria

Galeria de Fotos

ENSIFERUM

Ainda faltava a última banda se apresentar, os finlandeses da Ensiferum. Eles chegaram com toda a força própria do norte Europeu, fazendo um concerto espetacular para uma horda de guerreiros, alguns deles com pinturas faciais ainda mais complexas que as do próprio conjunto.
Eles sempre se pautaram por uma mistura inteligente entre a matriz do death metal melódico e as naturais influências do folclore finlandês, fazendo com que seu show seja completo e energético.
Começam o concerto com a faixa instrumental do novo álbum “Two Paths, Ajattomasta Unesta” (ou “sonho atemporal”, em tradução livre do finlandês) e é seguido por “For Those About to Fight for Metal”, que possuí um ritmo acelerado, fusão entre o death metal melódico e o folk metal. As letras tem o caráter épico como tema principal, falando basicamente sobre batalhas ou lutas pessoais.
A performance da banda foi crescendo a cada música executada. A acordeonista Netta Skog manipula seu instrumento com leveza e perfeição. O baixista Sami Hinkka, incansável, agitou, cantou e se tornou onipresente em todo palco, correndo de um lado para outro e ainda nos presenteou com uma escala blues, passando a noite em brincadeiras bem-dispostas entre as músicas. Petri Lindroos cantou e tocou, dominando todo o recinto.
O veterano de banda Markus Toivonen, sempre preciso e eficiente nos vocais e na guitarra. Janne Parviainen, dominou suas baquetas como se estivesse em um campo de batalha.
 Em “In My Sword I Trust” o público foi à loucura, como sempre. É um tema sempre bom de ouvir e sentir. E no encore, lógico que veio a “Lai Lai Hei,” que é o melhor refrão para se berrar ao vivo.
Senti falta da “Victory Songs” e da faixa título do novo álbum “Two Paths”.

 

Setlist:


Ajjatomasta Unestra – Intro

1 – For Those About To Fight For Metal

2 – Heathen Horde

3 – Two of Spades

4 – King of Storms

5 – Treacherous Gods

6 – In My Sword I Trust

7 – The Longest Journey

8 – Way of the Warrior

9 – Token of Time

10 – From Afar

11 – Lai Lai Hei

 

Formação:

Markus Toivonen – vocais limpos, guitarra

Petri Lindroos – vocais rasgados, guitarra

Sami Hinkka – baixo, vocais

Janne Parviainen – bateria, percussão

Netta Skog – acordeão elétrico, backing vocals

 


Carioca Club

Data: 19/11/17

Horário: 14h

Rua Cardeal Arcoverde, 2899

www.cariocaclub.com.br/