Resenha de Show

Iron Maiden leva uma multidão ao estádio do Morumbi em São Paulo

Carlos Pupo/Headbangers News


61.500 pessoas estiveram presentes no estádio Cícero Pompeu de Toledo (o Morumbi), em São Paulo, na noite de domingo (06), para prestigiarem uma das mais importantes bandas do heavy metal. O Iron Maiden prova que realmente reúne multidões, dois dias depois da retumbante apresentação do grupo no Rio de Janeiro, diante de uma plateia de mais de 100 mil pessoas. Quando digo que a “donzela de ferro” é uma lenda do metal e sempre será, tenho dificuldade de fugir deste clichê ao escrever estas linhas sobre as minhas impressões deste grande evento.

Neste show do Morumbi, o grupo seguiu à risca o seu roteiro com um setlist baseado em grandes sucessos de sua carreira nesta curiosa turnê. Não mudou uma linha com relação ao Rock in Rio.

Digo que a turnê é curiosa porque não divulga nenhum álbum específico, mas sim um jogo para celular!”Legacy Of The Beast 2019″ tem o palco mais espetacular da carreira da banda, baseado no visual deste jogo e em uma história em quadrinhos em que a alma imortal de Eddie, icônico mascote do Maiden, foi destruída e espalhada pelo cosmos. Ele tem que viajar através do espaço e do tempo para combater as legiões da Besta (The Beast), procurando fragmentos perdidos de sua alma para trazer a ordem de volta aos reinos. Com isso, os designers do palco tiveram a chance de criar algo especial para os cenários, dignos da Broadway.

O Spitfire (caça inglês da Segunda Guerra Mundial) em tamanho real sobrevoa as cabeças dos integrantes da banda ao executarem “Aces High” e realmente impressiona logo no ato de abertura do show.

Depois o que se segue é uma explosão visual e musical em que pouquíssimas bandas no mundo conseguem se equiparar, talvez num show do Kiss ou do Pink Floyd.

Aos 61 anos, o vocalista Bruce Dickinson já sente o peso da idade nas notas mais altas. Mas vale lembrar que ele se submeteu a um tratamento contra um câncer na língua em 2015 e se curou depois de nove semanas de quimioterapia.

Apesar disso, sua energia e vigor como frontman é incomparável, luta com Eddie em “The Trooper”, empunha uma lanterna em “Fear of The Dark”, ou um lança-chamas em “Flight of the Icarus”, demonstra um comprometimento e um preparo físico invejável, se levarmos em conta que durante esta turnê que começou em Julho deste ano, faz isso noite após noite.

Steve Harris é preciso e cirúrgico em sua técnica, amparado pelos fantásticos guitarristas Adrian Smith e Dave Murray. Enquanto isso, o guitarrista Janick Gers fica livre para suas tradicionais “estripulias” dançando, pulando e reprensentado durante todo o show. E desta vez a guitarra não voou rumo ao público senhoras e senhores.

Fase após fase deste “game show”, a plateia canta em coro diversos dos hits da banda com a devoção habitual dos fãs do Iron Maiden. Mas quando chega “Hallowed Be Thy Name” eles sabem que o final se aproxima e já começam a sentir saudades. Quando é a vez de “Run To The Hills”, que encerra o ato, cantam a plenos pulmões dando adeus ao maior espetáculo da Terra.

“Enquanto vocês estiverem aqui, nós voltaremos a tocar até cairmos mortos em cima do palco”, prometeu Bruce.  Então até a próxima turnê, torcemos por um novo álbum em breve.

 

“Iron Maiden’s gonna get you.

No matter how far”


Setlist:
Aces High
Where Eagles Dare
2 Minutes to Midnight
The Clansman
The Trooper
Revelations
For the Greater Good of God
The Wicker Man
Sign of the Cross
Flight of Icarus
Fear of the Dark
The Number of the Beast
Iron Maiden
The Evil That Men Do
Hallowed Be Thy Name
Run to the Hills

Estádio do Morumbi

Data: 06/10/19

Horário: 18h40

Praça Roberto Gomes Pedrosa, s/n