Resenha de Show

Phillip H. Anselmo & The Illegals: Espera e expectativa num show onde aconteceu “quase tudo” em SP

Carlos Pupo/Headbangers News


É inegável afirmar que Phill Anselmo esteve à frente de uma das bandas mais influentes da década de 90, por isso a expectativa era grande. Por conta de imprevistos meteorológicos, cancelamento de voo, e também de imigração, segundo informou a produção do evento, o atraso chegou a 5 horas.

A plateia aguardou pacientemente, ou ao menos, pacientemente por 4 horas, quando poucas vaias começaram a surgir. Se comportou muito bem, diante da situação inusitada e do iminente cancelamento do show, que não ocorreu. O grupo chegou praticamente de mochila nas costas, evitando a frustração das aproximadamente 2 mil pessoas que estavam ali.

Talvez tenham se comportado por entenderem que esta apresentação era o mais próximo que poderiam chegar do Pantera, por causa da triste ausência dos saudosos irmãos Dimebag e Vinnie Paul. Esta nova fase solo do vocalista deve ser entendida como uma chance de ouvir o novo groove metal de Phillip H. Anselmo & The Illegals e de quebra alguns covers da antiga banda de Anselmo.

 

 

Logo no início da apresentação, Phill Anselmo se desculpou pelo grande atraso e a paciência do público por esperar tanto tempo.
Com os gritos de “Pantera” vindo de alguns mais afoitos, ele pediu para que abrissem a mente para as novas canções compostas em “Choosing Mental Illness As A Virtue”, em que se baseou o setlist de sua nova fase.

Diga-se de passagem, “Choosing Mental Illness As A Virtue”, álbum mais recente do grupo, faz reverência ao death metal e a ícones como Morbid Angel, tornando-se um lançamento obrigatório para quem curte o lado mais pesado do metal.

O vocalista parecia tão animado em ter conseguido chegar para o show, que até puxou as fotógrafas Leka Suzuki, Mila Maluhy e Rosangela Missawa para cima do palco, pegando alguns colegas da imprensa de surpresa, não entendendo que ele queria que o pessoal registrasse ali de cima.

Obviamente que uma passagem de som feita às pressas, afetou a qualidade do espetáculo, pois parecia mais abafado do que de costume, principalmente para quem acompanhava o show do fundo da casa de espetáculos.
Mesmo assim, pareceu pouco importar os fãs com que conversei, pois estavam extremamente empolgados em ver finalmente os acordes rolarem e as cabeças balançarem.

O setlist da fase com os Illegals foi curta e quando começou a rolar o peso dos clássicos do Pantera, a galera foi à loucura.
Obviamente não era “a banda”, mas havia algo ali que envolveu os fãs.
Apesar de achar que tecnicamente a apresentação esteve aquém do que era esperado, temos que levar em conta as dificuldades que ocorreram. Não é nada fácil sair direto do aeroporto pra um palco, sem descanso.

Leka Suzuki


Setlist:
Little Fucking Heroes
Choosing Mental Illness
The Ignorant Point
Walk Through Exits Only
Photographic Taunts
Mouth for War
Becoming
This Love
Fucking Hostile
Hellbound
Domination / Hollow
Walk
A New Level


Tropical Butantã

Data: 26/01/19

Horário: 19h

Av. Valdemar Ferreira, 93 - Butantã