Notícias

Visceral Slaughter mostra a força da região norte com turnê nacional

Divulgação


O Visceral Slaughter, banda de Death Metal formada em 2013 em Macapá, no Amapá, vem numa pegada violenta desde o início do ano, quando os músicos caíram na estrada com a turnê nacional do álbum “Hell on Earth”, o segundo disco da banda, lançado em 2015. A turnê, que começou em Castanhal, no Pará, durante o Scream Fest, em fevereiro, já passou por cidades como Belém, Macapá, Icoarací e Brasília. Depois dos estrondosos shows em São Caetano do Sul e Guarujá, os fãs paulistas do Visceral Slaughter e aficionados pelo gênero ainda têm a chance de vê-los em ação na próxima quinta-feira, dia 3 de maio, em Jacareí, no Coruja Estúdio; dia 4, sexta-feira, no Centro Cultural Zapata, no centro de São Paulo; dia 5, em Campinas, na Casa Rock; dia 6, em Diadema; e novamente em São Caetano do Sul, no dia 9.

Em “Hell on Eart ”, o fã do gênero vai encontrar uma porrada sonora suja e pesada, que cumpre a promessa de esmagar seus miolos ao longo de seus mais de 25 minutos, depois dos quais já é possível voltar a respirar e garantir a oxigenação do cérebro. Romeu Monteiro (baixo), Paulo Nery (bateria), Fabricio Goés (guitarra) e Ariel Casimiro (vocal) se mantêm firmes na empreitada de construir diálogos sonoros cada vez mais potentes e agressivos, o que vale à banda uma espécie de menção honrosa, em meio às que se destacam no cenário Death Metal da região norte do país.

Aos fãs sedentos, que comparecem aos shows de metal em busca de uma experiência sonora impressionante, o Visceral Slaughter oferece um espetáculo cheio de energia, marcados pelo calor característico e latente das bandas brasileiras: “O público sente essa energia, interação e afinidade entre nós, e logo as pessoas já estão envolvidas com a gente, isso é muito bacana”, observa Fabrício, o guitarrista.

Os músicos da banda também notam que esse calor e acolhimento são marcas presentes e distintas, tanto de um país para o outro como entre as quatro regiões do Brasil: “Em turnês pela Europa e América do Sul, fica evidente essa diferença entre os públicos de fora com os daqui. No Norte e Nordeste então, é onde ficam os fãs mais insanos, uma galera que agita e se joga em cima mesmo”, vibra Ariel, o vocalista.

Com os shows acontecendo a todo vapor e mostrando aos músicos que sonhos podem se tornar possíveis, a banda já se prepara para o lançamento do novo álbum no segundo semestre do ano, quando já estão previstos shows na América do Sul, no Peru, Equador e Colômbia, além de apresentações no Brasil.

A turnê nacional, que segue até o início de junho, passa ainda por cidades como Londrina, Curitiba, Rio de Janeiro, Salvador, entre outras, um total de 24 estarrecedores shows. O lance agora é aguardar as novidades sobre o Visceral Slaughter que vem por aí.

 


Agenda de shows

3 de maio – Jacareí/SP – Coruja Estúdio

4 de maio – São Paulo/SP – Centro Cultural Zapata

5 de maio – Campinas/SP  – Casa Rock

6 de maio – Diadema/SP – Container Pub

9 de maio – São Caetano do Sul/SP – Lado B

10 de maio – Maringa/PR – Porão Bar

11 de maio – Curitiba/PR – Caos Metal

12 de maio – Londrina/PR – ThrashAttackFest

13 de maio – Rio de Janeiro/RJ – Subúrbio Alternativo

16 de maio – Ipatinga/MG – Impuros Moto Clube

17 de maio – Vitória da Conquista/BA – InsaneFest

18 de maio – Salvador/BA – The OtherPlace

19 de maio – Serrinha/BA – Sisal Rock Fest

20 de maio – Paulo Afonso/BA – Quadra do BNH

24 de maio – Aracaju/SE – Lado B Estúdio

25 de maio – Recife/PE – Burburinho

26 de maio – Mossoró/RN – Arte da Terra/Trapixe Bar

27 de maio – Natal/RN – Estação Ribeira

31 de maio – Teresina/PI – Bueiro do Rock

01 de junho – Bacabal/MA – Bar Beira Rio

2 de junho – Imperatriz/MA – Evil Voltage Festival