Resenha de Show

Tarja faz show histórico no RJ para público pequeno, porém fiel

Daniela Barros/Headbangers News

A noite de domingo de Páscoa reservou aos cariocas uma apresentação soberba da diva Tarja Turunen, que nos brindou com uma apresentação da Raw Tour 2022. O local escolhido foi o Sacadura 154, na região portuária do Rio de Janeiro. Acesso complicado, noite “fria” para os padrões cariocas, somado ao fato de ser domingo, colaboraram para que o público não tivesse sido grande.

Por problemas de logística, não conseguimos chegar a tempo de pegar a banda de abertura, os paulistanos do Allen Key. A banda ganhou notoriedade ao vencer o concurso Girls Rock, no qual a estrela da noite, Tarja, havia atuado como curadora. Quem viu a apresentação, elogiou.

Exatamente às 20h05, Tarja subiu ao espaçoso palco do Sacadura 154, com a mesma sequência de músicas da apresentação de São Paulo, no dia anterior. O perfil de público era completamente diferente dos shows das vertentes mais pesadas do Heavy Metal: muitos casais, maciça presença feminina, todos nas mãos da vocalista. E quem foi não se arrependeu, pois a moça deu um show, na melhor concepção da palavra.

Tarja estava absurdamente perfeita, tanto no seu visual, quanto em sua performance vocal. Particularmente, o tipo de Heavy Metal que ela faz está longe de ser o meu preferido, porém, ela e sua banda o fazem com competência máxima. E ao vivo conseguimos perceber a dimensão de seu alcance vocal, ela é capaz de contagiar a todos, sempre simpática e agradecendo em bom português.

Em um determinado momento, ela agradeceu por estar de volta aos palcos após dois anos de pandemia que parou por completo o mundo. E nós compartilhamos desse sentimento, pois todos nós perdemos parentes e amigos, além de nos afastarmos dos nossos ídolos. Ela foi muito ovacionada por todos, que gritavam em uníssono “Tarja eu te amo!”

A apresentação foi focada em sua carreira solo, que teve início em 2004, quando ela ainda estava no Nightwish. Então quem esperava por canções de sua ex-banda, teve de se contentar apenas com a execução de Planet Hell, do álbum Once, o derradeiro dela com a banda que a fez ficar famosa, pelo conjunto talento e beleza.

A acústica do local é boa e o som estava bom, embora em alguns momentos ficasse embolado. O ponto alto da apresentação foi o momento em que ela atuou sozinha, tocando seu teclado e cantando as músicas The Gold Chamber (Loputon Yo) e Oasis. Duas canções agradáveis e que mostram a versatilidade dela.

Em pouco mais de uma hora e meia, e dezessete músicas, a impressão foi a melhor possível. O público saiu da casa em êxtase e Tarja,, com semblante feliz após tanto carinho recebido por seus súditos. Uma noite histórica que fica registrada na cena, que retoma lentamente a rotina de shows pós-pandemia.

*Fotos de: Daniela Barros/Headbangers News

Galeria de Fotos

Setlist:
01 – Serene
02 – Demons in You
03 – My Little Phoenix
04 – Anteroom of Desth
05 – Diva
06 – Goodbye Stranger
07 – Falling Awake
08 – Planet Hell
09 – The Golden Chamber (Loputon Yo)
10 – Oasis
11 – Undertaker
12 – Tears in Rain
13 – Victim of Ritual
14 – Innocence
15 – I Walk Alone
16 – Dead Promises
17 – Until my Last Breath


Sacadura 154

Data: 17/04/22

Horário: 19h

Rua Sacadura Cabral, 154 - Saúde