Entrevistas

Cane (Korpiklaani): “A melhor maneira de ouvir nossos álbuns, ou qualquer álbum, é não esperar nada”

Formada em 1993, a banda finlandesa Korpiklanni está prestes a lançar seu 11º álbum de estúdio intitulado “Jylhä” (que não tem significado direto, pode ser descrito como Majestoso e também pode ser descrito como selvagem, robusto de uma forma forte e bonita).

O guitarrista Kalle “Cane” Savijärvi concedeu uma entrevista para o site Headbangers News para falar de Jylhä, que dá continuidade  a uma coleção de contos do folclore, natureza, celebração e três histórias de assassinato, incluindo os assassinatos infames no Lago Bodom.

Olá! Como você está? É um prazer ter esta entrevista. Em primeiro lugar, gostaria de perguntar como a pandemia de covid-19 afetou suas atividades musicais e, claro, como isso afetou Korpiklaani como banda?

Olá! Estou bem. Obrigado por perguntar! Falando sobre o covid-19, sim, esse tem sido o assunto por um ano agora e o problema maior para nós foi que parou todas as turnês. Todos os shows foram cancelados ou movidos para outro ponto. Felizmente tínhamos planejado as gravações do novo álbum para o momento em que esse bloqueio começou. Pela primeira vez em nossa carreira, tivemos a oportunidade de nos concentrar apenas no trabalho de estúdio e não apenas nos dias aqui e ali entre os shows. Depois que o álbum foi feito, fizemos uma transmissão ao vivo para comemorar o lançamento da nossa nova Vodka. Ultimamente, temos praticado o novo set list, pois esperamos que haja alguns shows em breve. Você ainda pode assistir em vídeo em www.korpiklaani.live.

Korpiklaani está prestes a lançar um novo álbum chamado Jylhä. Como foi o processo de composição e gravação do álbum?

Jonne fez a maior parte da composição da música novamente. Sami e nosso novo baterista Samuli também estiveram envolvidos no processo. Alguns riffs recebemos de nosso ex-acordeonista, Juho Kauppinen. Os textos foram escritos por Tuomas Keskimäki, assim como no último álbum. As gravações ocorreram sem problemas, embora tivemos que mudar de estúdio porque o Petrax Studio foi fechado devido à pandemia. Usamos o home studio de Jonne e o estúdio Sound Supreme de Janne Saksa enquanto ele estava produzindo o álbum novamente.

 

O que os fãs podem esperar do álbum?

A melhor maneira de ouvir nossos álbuns, ou qualquer álbum, é não esperar nada. Muitas vezes você fica desapontado se a música não atende às expectativas. Lançamos quatro singles do próximo álbum e alguns dizem que soa novo e diferente e outros que é como o material antigo. Então, eu diria que é garantido uma evolução natural do Korpiklaani.

Quando você compõe um álbum, você leva em consideração a expectativa do público ou não se atém a ela?

Não, nós não pensamos nisso. Nós fazemos música que vem naturalmente.

Korpiklaani é uma banda conhecida por misturar metal e elementos de música folk. Quais são os nomes fora do metal que influenciam a música do Korpiklaani?

Eu não escolheria nenhum nome, é apenas uma mistura de todas as músicas que as pessoas ouvem. Digamos que seja música tradicional finlandesa em geral.

A indústria da música mudou muito desde o início da banda. Na sua opinião, quais são os aspectos positivos e negativos da indústria hoje em dia?

O ponto positivo é que é muito fácil espalhar sua música por todo o mundo e as pessoas podem ouvi-la sem comprar o álbum físico. Isso também é uma coisa negativa porque uma grande parte da renda do artista costumava vir das vendas de álbuns físicos.

Como está o mercado musical no seu país?

Eu não sei. Bom, eu acho. Recebeu muito mais metal e rock do que em outros países.

Recentemente, o mundo ficou sabendo da morte de Alexi Laiho. Você tinha contato com ele? Como tem sido a repercussão em seu país?

Eu não tinha nenhum contato com ele. Claro que nos conhecíamos e tocávamos nos mesmos festivais, mas nada mais. As redes sociais estão cheias de condolências e fotos dele, não sei se há muito mais acontecendo.

Existem novos artistas e bandas na Finlândia que têm chamado sua atenção?

Não, eu não ouço música nova. Eu continuo com os velhos clássicos, embora conheça Jonne & Sami como Valkeat, uma jovem banda de folk metal moderna.

Por fim, em nome do Headbanger News, agradeço a atenção. Fique à vontade para deixar uma mensagem para os leitores.

Obrigado! Espero ver todos em breve! Fiquem seguros e saudáveis!

Peero Lakanen/Nuclear Blast