Notícias

Bad BeBop retrata ciclo da violência em clipe de Bullet Hole

Cólera coletiva e o espetacularização da violência estão, lamentavelmente, em alta no Brasil. A banda curitibana de heavy metal Bad BeBop debate comportamentos agressivos e transgressores no vídeoclipe em animação de ‘Bullet Hole‘, faixa do recém lançado segundo disco _Starting Riot_s.

O audiovisual é uma crítica explícita às consequências do armamento da população e decisões raivosas e inconsequentes, quando guiadas por sentimentos negativos.

O clipe conta a história de um personagem com fetiche por violência e, por uma série de fatos que fogem ao seu controle, recebe o retorno cármico do seu modo de vida.

A atual desgastante e maléfica polarização política que assola o Brasil, que inflama reações violentas e irracionais, também faz parte do contexto proposto pela Bad Bebop no videoclipe.

“Resumidamente, é uma crítica ao culto à violência, à sociedade armamentista e ao radicalismo político”, afirmam Henrique Bertol (guitarra), Celso Costa (bateria) e Juliano Ribeiro (baixo e vocal).

O clipe foi produzido por Daniel Gonzalez, ainda o responsável pela animação e montagem. A letra é do Juliano Ribeiro e o roteiro do Henrique Bertol.

Sobre a Bad Bebop
A Bad BeBop existe desde 2015, foi formada em Curitiba/PR e toca heavy metal, sem deixar de lado influências de outros gêneros, como stoner, grunge e blues. O debut, de 2017, é o raivoso Prime Time Murder, que rendeu diversas resenhas positivas e uma mini-turnê pela Argentina.

Gabriel Stocchero Floriani/Divulgação

Continua depois da publicidade