Notícias

Chaosfear é confirmado em tributos ao Slayer e Black Sabbath

Os paulistanos do Chaosfear confirmaram hoje a presença em dois tributos com bandas brasileiras aos monstros sagrados do SLAYER e BLACK SABBATH, ambos a serem lançados em breve pela gravadora inglesa Armadillo Records, subsidiária da Secret Service Records, que lançou anteriormente outros excelentes tributos nos mesmos moldes para medalhões como Mötorhead, AC/DC, Kiss e Deep Purple.

O primeiro a ser lançado ainda esse ano será “Brazilian Painted Blood: The Brazilian Tribute to Slayer”, onde o Chaosfear participará com a faixa “Love To Hate”, presente originalmente no álbum dos americanos “Diabulus In Musica”, de 1998. Nesse tributo, que será duplo em formato CD digipak de luxo, o Chaosfear estará entre grandes bandas como Korzus, Vodu, Tosco, Venomous, Siegrid Ingrid, Uganga, Genocídio, Andralls, Dorsal Atlântica, etc.

O segundo, cuja data de lançamento está prevista para janeiro de 2021, será uma reedição em formato box de madeira do tributo “Sabbath Brazil Sabbath: The Brazilian Tribute to Black Sabbath”, lançado originalmente em 2018, em CD digipack duplo de luxo. Nessa nova reedição, teremos além dos dois CDs originais do tributo, mais um CD extra, onde nele o Chaosfear aparecerá com a faixa “Junior’s Eyes”, presente originalmente no álbum dos pais do Heavy Metal, “Never Say Die”, de 1978. Outras bandas confirmadas são: Drowned, Tailgunners, Sextrash, Genocídio, Silent Cry, etc.

Em ambas versões, a banda promete surpreender os ouvintes e apaixonados pelas bandas originais! Aguardem!

O mais recente álbum completo de estúdio do Chaosfear, “Be The Light In Dark Days”, foi lançado em junho e conta com 7 faixas densas e melancólicas, alternando passagens ora sombrias e cadenciadas, ora velozes e cheias de ‘punch’, com uma produção robusta e moderna, dando ênfase ao mais puro peso do Thrash Metal contemporâneo. As palhetadas abafadas, riffs em profusão, agressividade e brutalidade ímpar se elevaram de tal forma que a zona de conforto dentro da banda já não era uma opção.