Notícias

Claustrofobia estreia segunda parte do making of do single “Riff Cult”

Um dos maiores nomes do metal nacional, a banda Claustrofobia, divulga a segunda parte do making of das gravações do videoclipe do single “Riff Cult”. O videoclipe, que foi lançado com exclusividade pela Decibel Magazine em dezembro do ano passado, mostra o vocalista Marcus D’Angelo realizando sua tatuagem no estúdio High Voltage em L.A, da famosa Kat Von D, feita pelo Carlos Aguilar (Blackshadows Tattoo), cenas que podem ser vistas na primeira parte do making of.

Na segunda parte do making of, é possível ver todas as etapas da gravação e edição com declarações dos músicos. A banda mostra a gravação, que foi totalmente realizada na garagem da Agência Swamp Loco em Las Vegas. “Devido a quarentena, resolvemos produzir algo mais caseiro, pois não fazia sentido realizar algo aberto, não tem a ver com o momento. Foi uma experiência mais intimista e pudemos mostrar aos fãs um pouco da nossa ‘bagunça’ e intimidade no dia da gravação”, explica Marcus D’Angelo.

O videoclipe mostra os três integrantes tocando juntos com muita adrenalina, e foi produzido pela própria banda e editado pelo baterista Caio D`Angelo, durante a quarentena, mostrando ação no mais puro compromisso com o heavy metal. Durante muitos anos Caio D`Angelo vem trabalhando paralelamente com áudio em estúdios e shows ao vivo, e agora pôde mostrar melhor seu dom como videomaker “Há um bom tempo eu estava flertando e me aprofundando no mundo audiovisual, sendo assim, durante essa pandemia tive a oportunidade de estudar e começar a entender um pouco melhor desse tipo de arte. O clipe da música ‘Riff Cult’ foi a oportunidade que eu precisava para engrenar de vez, pois foi um trabalho de grande responsabilidade, visto que a banda tem uma história de mais de 25 anos trabalhando com grandes profissionais do ramo.O resultado foi bastante satisfatório e com certeza a porta de entrada para muitos outros projetos que virão”.

Caio também cuidou da gravação e edição do making of, e explica que foi a parte mais fácil de editar “É uma parte mais divertida e natural, mostra como as coisas acontecem nos dias de filmagens, agradeço aos caras da banda pela confiança, a agência Swamp Loco pela estrutura e também a todos os profissionais e amigos que sempre me ajudaram durante todos esses anos. Que venham os próximos!”