Notícias

Headbangers News Indica: lançamentos de rock e metal de bandas independentes

Headbangers News apresenta os melhores lançamentos de Rock e Metal das bandas independentes com um mix de músicas essenciais que você precisa conhecer. Talvez você até descubra uma nova banda preferida para adicionar na playlist. Confira todas as indicações em nossa playlist no Youtube.

 

01 – Rare Seed – “The Royal We”

A banda Rare Seed compartilha o novo single, intitulado “The Royal We”. Mais um single que mostra todo o universo psicodélico e inusitado do artista.

“The Royal We” traz uma mistura de indie rock, garage rock dos anos 90 e uma pitada de pop, misturando diversos ingredientes sonoros e criando um som diferente mas que ainda assim remete as bandas dos anos 90 e 2000. Os vocais com efeitos, guitarras fuzz e todo ambiente remetem as bandas Jesus and Mary Chain e Sonic Youth, mas com uma produção menor, porém, que deu um charme a mais no trabalho de Rare Seed.

Rare Seed é o projeto de gravação solo do multi-instrumentista de Nova Orleans, Lex Condes. Durante o bloqueio no final de 2020, após o hiato de sua banda, leafdrinker, Lex começou a desenterrar e gravar ideias adormecidas. Influenciado por artistas como Ween, Thee oh Sees e Caetano Veloso, pode-se esperar sinergias sonoras psicodélicas e fora da parede da mais alta ordem de garagem.

Acompanhe mais sobre Rare Seed nas redes sociais:

https://www.facebook.com/Rare-Seed
https://rareseedband.bandcamp.com/
https://www.instagram.com/rareseedband/

02 – Vuola – “Under Above Orion Venus Loves”

O baterista, produtor e gerente de estúdio, Vuola compartilha o single “Under Above Orion Venus Loves”, que fará parte do álbum ‘Alouv’, a ser lançado na primavera de 2022. A canção também acompanha um videoclipe que mostra o cantor em ação.

Em “Under Above Orion Venus Loves” Jussi Vuola toca todos os instrumentos, provando todo seu talento e paixão pela música. Em seu trabalho há um brilho na escuridão, algo que toca o ouvinte e o faz refletir, a música tem beleza na distorção, nos riffs bem compostos e nos vocais cheio de sentimentos. Os solos de guitarra remetem ao Pink Floyd, que também é a inspiração de Vuola na psicodelia e vocais. O videoclipe completa a experiência audiovisual e mostra toda a paixão e quanta emoção Vuola transmite ao cantar.

VUOLA é um projeto de rock psicodélico do baterista, produtor e gerente de estúdio finlandês Jussi Vuola. ussi Vuola toca bateria desde a adolescência em vários atos, incluindo as bandas finlandesas The Grammers, Mystons, Willie & The Goodsouls e Achiote, até citar alguns. Em 2010 ele montou um estúdio de gravação analógica em Turku, na Finlândia, que se tornou o lar de muitos atos. Centenas de shows ao redor do mundo, dezenas de álbuns em que ele tocou e centenas de lançamentos em que participou da produção o moldaram para a pessoa que ele é hoje.

Acompanhe mais sobre Vuola nas redes sociais:

https://www.instagram.com/vuolalouv/
https://www.facebook.com/jussi.vuola
https://vuola.bandcamp.com

03 – P L U T O B E A N – “The Runaway”

O mundialmente famoso leitor de Tarot Intuitivo, conhecido como P L U T O B E A N, estreia na música com seu novo single “ The Runaway ”.

“The Runaway” é uma verdadeiro hit rock’n’roll, inspirado nas maiores bandas dos anos 90 e 2000. Com riffs pesados, bateria frenética, solo simples mas bem produzido e vocais roucos e rasgados, esta canção tem toda a energia adolescente com sonoridade punk pop. A música é um reflexo de sua condição durante a pandemia, pois ele teve uma difícil experiência de sem-teto durante o tempo em que morava com seu cachorro em seu carro. Este trabalho mostra como pegar uma difícil experiência e transformar em arte, com um som pesado e que passa uma boa lição ao ouvinte.

P L U T O B E A N escreveu um disco inteiro, que está sendo finalizado no momento e mais dois singles serão lançados em março de 2022. Depois de perder seu negócio e sua casa por causa da pandemia, o artista foi forçado a morar em seu carro, dirigindo de estado em estado em busca de trabalhos de carpintaria apenas para sobreviver. Com forte fé, conseguiu criar um novo e bem-sucedido negócio no Youtube baseado em autoajuda, tarô e espiritualidade. Agora, depois de quase um milhão de visualizações em seus canais e 1.000 inscritos por semana, o artista quer ajudar quem está enfrentando a falta de fé e encontrando forças para lutar mais um dia.

Acompanhe mais sobre P L U T O B E A N nas redes sociais:

https://www.plutobean.com/
https://www.instagram.com/plutobean_
https://plutobean.bandcamp.com/track/the-runaway

04 – Freddie Sunshine – ‘It’s ok, I’m Okay’

O músico Freddie Sunshine compartilha o EP de estreia, intitulado ‘It’s ok, I’m Okay’. Com seis faixas, este trabalho traz muito sentimentalismo e reflexão.

‘It’s ok, I’m Okay’ é um mistura inusitada de lo-fi, rap e indie rock, com vocais limpos mesclados com efeitos, inspirados em nomes como Fever 333 e Ho99o9. O álbum busca se encaixar na nova safra de músicos jovens que usam a atitude do rap e sonoridade mais pesada do rock para criar uma identidade única e cativar os jovens que também buscam um som moderno e diferente. ‘It’s ok, I’m Okay’ deve ser ouvido com atenção para ter uma experiência imersiva completa e maravilhosa.

Freddie Sunshine é um artista afro-latino de Chicago que trabalha com uma variedade de sons; Ao aplicar uma linguagem poética e muitas vezes metafórica, ele cria momentos pessoais intensos que podem ser vistos como autorretratos, atraindo e cativando o ouvinte uma e outra vez. Sunshine se orgulha da cultura musical DIY. Produzindo, gravando e projetando principalmente seu corpo de trabalho. Ele continua a elevar o nível para si mesmo com seu som distinto e dedicação à exploração de novas ideias.

Acompanhe mais sobre Freddie Sunshine nas redes sociais:

https://bio.site/freddiesunshine
https://facebook.com/fredsunshi
https://instagram.com/freddiesunshine

05 – Filip Dahl – “Cry of a Broken Heart”

O artista e produtor norueguês de rock/metal clássico, Filip Dahl lança seu mais recente single, “Cry Of A Broken Heart”. Esta é uma composição completamente instrumental. A arte de capa lembra muito os primeiros discos do Nightwish, mas vai mais além.

“Cry of a Broken Heart” atinge um equilíbrio entre os dois tipos de consolo, sendo agridoce e melancólico, mas também transmitindo sensação alegres ao ouvinte. O instrumental traz tons de guitarra e brilha com melodias sensuais que abrangem desde o rock progressivo melódico ao rock harmônico e sinfônico, soando como uma viagem, onde é possível sentir profundamente a emoção a cada nota de guitarra. Com influências que vão desde os tons mais clássicos como Pink Floyd, Deep Purple e Kansas até os mais modernos como Dream Theater e Porcupine Tree. Está é uma audição obrigatória, que despertas sentimentos diversos e não pode ficar de fora da playlist.

Filip Dahl é um compositor e multi-instrumentista norueguês. Ele começou sua carreira musical como guitarrista em várias bandas de rock norueguesas nos anos 70, antes de se tornar um reconhecido engenheiro e produtor musical. Ele foi um dos principais fundadores e proprietários do altamente aclamado e bem sucedido Brygga Studio baseado em Trondheim durante os anos 80 e 90. Ele fez uma pausa auto-imposta da cena musical durante o início do novo século, mas agora está de volta como compositor, produtor e multi-instrumentista. Isso resultou até agora em três álbuns solo compostos, executados, gravados e produzidos exclusivamente por ele.

Acompanhe mais sobre Filip Dahl nas redes sociais:

https://www.facebook.com/filip.dahl.73
https://www.instagram.com/drillabill/

06 – SJÖBLOM – “Demons”

O duo sueco SJÖBLOM compartilha o single “Demons”. Uma canção deliciosa de ouvir, que traz nostalgia e bons sentimentos,

“Demons” tem uma mescla de vocais eteros femininos e vocais roucos masculinos, com uma atmosfera sonora calma que possui sintetizadores. A canção é madura e bem composta, e acompanha um videoclipe gravado em formato analógico que mostra diversas imagens e acontecimentos, o que completa a experiência audiovisual deste trabalho, fazendo despertas muitos sentimentos no ouvinte. A emocionante música apresenta habilidades de composição formidáveis com referências ao som clássico de bandas como Cocteau Twins, Joy Division e Dead Can Dance.

SJÖBLOM é um projeto indie sueco, formado por Johan Sjöblom Eliot em 2016 em Estocolmo. Também foi membro da banda sueca de pós-punk The Exploding Boy, e tocou anteriormente na banda de indie pop Prune e na banda de indie rock Fake Moss.

Acompanhe mais sobre SJÖBLOM nas redes sociais:

https://www.facebook.com/sjoblomofficial/
https://sjoblom.bandcamp.com/