Notícias

Inglaterra permitirá a reabertura de baladas e “grandes” eventos ao vivo

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, realizou uma coletiva de imprensa na segunda-feira (22), onde anunciou os passos que a Inglaterra irá tomar para reabrir após a pandemia do coronavírus 9COVID-19).

Ele anunciou um plano de quatro etapas para detalhar como o país vai facilitar o bloqueio. O plano incluí uma cláusula de que as casas noturnas poderiam reabrir já em 21 de junho para iniciar “grandes” eventos ao vivo. Para mais detalhes, confira AQUI o plano completo da Inglaterra.

O entretenimento ao ar livre pode ser retomado em 17 de maio, com 4.000 pessoas ou 50% da capacidade. Eventos com assentos ao ar livre seriam permitidos para até 10.000 pessoas ou 25% da capacidade. A fase final do bloqueio pode ocorrer em 21 de junho e não teria limites legais para se reunir e permitir a abertura de boates.

Johnson também indicou que em junho o governo será capaz de ter kits de teste rápido suficientes para distribuí-los aos clubes e garantir que todo o público não tenha o vírus.

Plano de quatro etapas para reabertura na Inglaterra

Reprodução

Plano de quatro etapas para reabertura na Inglaterra

Quatro critérios devem ser seguidos para abertura do país, são eles:

– Continuidade bem sucedida do pograma de implantação da vacina

– A evidência mostra que as vacinas são suficientemente eficazes na redução de hospitalizações e mortes de vacinados

– As taxas de infecção não correm o risco de um aumento nas hospitalizações, o que colocaria uma pressão insustentável no SNS

– A avaliação dos riscos não é alterada fundamentalmente por novas variantes do vírus

“Embora a declaração do primeiro-ministro ofereça alguns sinais de esperança para a música ao vivo, ainda há um caminho a percorrer antes de retornar aos níveis de atividade pré-pandêmica. Uma abordagem cautelosa é certa para proteger vidas e reabrir muito cedo seria contra-intuitivo para as perspectivas de longo prazo do setor. No entanto, o Governo deve seguir os seus próprios conselhos, permitindo que os dados orientem a tomada de decisões, para que possamos regressar imediatamente quando for seguro fazê-lo”, disse David Martin, CEO da Coalizão de Artistas Apresentados.

ARQUIVO - Oxigênio Festival, no Via Matarazzo, em São Paulo, no sábado, 14 de Setembro de 2019, com realização da Gig Music e do Hangar 110.

Carlos Pupo/Headbangers News

ARQUIVO - Oxigênio Festival, no Via Matarazzo, em São Paulo, no sábado, 14 de Setembro de 2019, com realização da Gig Music e do Hangar 110.

Continua depois da publicidade