Notícias

Memory Remains: AC/DC – 43 anos de “If You Want Blood, You’ve Got it”, o único registro ao vivo com o vocalista Bon Scott

Em 13 de outubro de 1978, o AC/DC lançava “If You Want Blood, You’ve Got it“, o primeiro disco ao vivo da discografia dos australianos mais amados do mundo e que é assunto do Memory Remains desta quarta-feira.

Trata-se de um registro especial, pois foi o único álbum ao vivo com o imortal Bon Scott no vocal e traz uma apresentação da banda feira no dia
30 de abril daquele ano de 1978, 5 dias antes de “Powerage” ser lançado, no Apollo Thratre, em Glasgow, a capital da Escócia. Além do áudio que saiu neste disco, a apresentação também foi filmada, mas jamais lançada na íntegra. Em 2005, a banda incluiu as músicas “Riff Raff” e “Fling Thing“/ “Rocker“, tocadas nesta noite, foram incluídas no DVD “AC/DC Family Jewels“.

Produzido por Harry Vanda e George Young, este último, produziu os cinco primeiros álbuns da banda, este disco foi concebido depois da desistência dos membros em lançar um Greatest Hits, que se chamaria “12 of the Best“. Eles acertadamente optaram por soltar essa compilação tocadas em cima do palco e com o calor humano dos fãs por perto. O play traz canções dos álbuns “TNT“, “Dirt Deeds Done Dirt Cheap“, “Let There be Rock” e , claro, “Powerage“.

O aniversariante do dia foi concebido para quebrar paradigmas dos álbuns ao vivo lançados na década de 1970, como relatou Clinton Walker, autor do livro de memórias de Bon Scott, “Highway to Hell“, de 1994:

“Os álbuns ao vivo, que tendiam a ser conjuntos duplos ou triplos em que as canções curtas em suas versões de estúdio eram esticadas até um tédio prolongado, eram por algum motivo populares nos anos setenta. If You Want Blood inverteu essa tradição … ostentava dez faixas contundentes e, não permitindo nada de estranho, foi direto ao ponto, que ser o rock and roll AC / DC furioso.”

Uma curiosidade é que a faixa “Dog Eat Dog“, que foi tocada naquele 30 de abril, mas acabou sendo excluída do play, sendo lançada como lado B do single “Whole Lotta Noise“, mas apenas na Austrália. A música “Fling Thing” foi também cortada do álbum, ficando apenas a “Rocker“, uma vez que as duas eram sempre executadas como um medley. Depois da morte de Bon Scott, essa canção foi poucas vezes executada nas apresentações ao vivo do AC/DC.

O título do álbum, seria uma resposta de Bon Scott para um jornalista durante o festival Day on the Green, em julho de 1978. O frontman foi perguntado sobre o que o público poderia esperar da apresentação do quinteto australiano e respondeu “Blood’ (sangue).

Temos aqui dez músicas distribuídas em 52 minutos, algumas são os melhores momentos do AC/DC da era Bon Scott, como “Riff Raff“, “The Jack“, “Whole Lotta Noise“, “Rock ‘n’ Roll Damnation“, “Let There be Rock“, “High Voltage“, entre outras. É considerado como um dos melhores discos ao vivo de todos os tempos. Em 1992, quando o AC/DC lançou seu segundo disco ao vivo, intitulado “Live“, Malcom Young admitiu sua preferência pelo disco que hoje completa 43 anos. Aspas para nosso saudoso guitarrista:

“Eu, pessoalmente, ainda prefiro o álbum antigo. Éramos jovens, novos, cheios de vida e arrasando.”

If You Want Blood, You’ve Got it” vendeu muito bem e foi certificado com tripla Platina na Austrália, Platina nos Estados Unidos e Alemanha, Ouro na França, Espanha, Suiça e Reino Unido. O play mostra o poderio dos australianos em um momento que o Black Sabbath deixava de reinar absoluto como a banda mais importante, e o AC/DC estava no lugar certo e na hora certa para se apossar, com toda a justiça, desse posto.

Enfim, temos um discaço que vale a pena na coleção de qualquer Metalhead por ser uma pérola dos anos 1970 e pelo valor de ser o único registro com o imortal Bon Scott, que se não está mais entre nós, ao menos temos de volta o carismático e bonachão Brian Johnson, arrebentando e com essa pandemia sendo aos poucos normalizada, iremos vê-los em ação em breve. Aqui em terras brasileiras, vai depender do presidente incompetente, que nada faz para controlar o vírus e acha que pode reclamar porque foi barrado de entrar em um estádio por não ter se vacinado. Esperamos que esse comédia saia logo do poder e que venha alguém capaz de dar um jeito nisso. Precisamos ver nossos ídolos de volta aos palcos.

If You Want Blood, You’ve Got it – AC/DC
Data de lançamento – 13/10/1978
Gravadora – Atlantic

Faixas:
01 – Riff Raff
02 – Hell Ain’t a Bad Place to me
03 – Bad Boy Boogie
04 –The Jack
05 – Problem Child
06 – Whole Lotta Noise
07 – Rock ‘n’ Roll Damnation
08 – High Voltage
09 – Let There be Rock
10 – Rocker

Formação:
Bon Scott – vocal
Angus Young – guitarra
Malcom Young – guitarra
Cliff Williams – baixo
Phil Rudd – bateria