Notícias

Memory Remains: Iron Maiden – 38 anos de “Piece of Mind” e a estreia da formação que perdura até hoje

Em 16 de maio de 1983, o Iron Maiden lançava seu quarto álbum, o segundo com Bruce Dickinson no vocal e o preferido deste redator que vos escreve: Piece of Mind é o assunto do nosso Memory Remains deste domingo de pandemia interminável de Coronavírus.

A banda vinha do seu grande clássico, “The Number of the Beast” e Bruce Dickinson havia passado com louvor em seu teste de fogo. Aqui temos mais uma estreia, desta vez, Nicko McBrain assumiria o posto deixado pelo saudoso Clive Burr. Sobraram, da formação original apenas Steve Harris e Dave Murray e desta forma, nasciaa formação clássica que permanece até hoje, acrescida de Janick Gers que se juntaria aos demais anos mais tarde.

Com essa sutil mudança na formação, o quinteto se juntou ao produtor de longa data, Martin Birch e todos atravessaram o Atlântico Norte, rumo à Nassau, nas Bahamas, no icônico “Compass Point Studio”, o mesmo local que o AC/DC gravou anos antes o poderoso “Back in Black” e o processo foi bem rápido: a banda ficou entre janeiro e março daquele 1983 no estúdio e em maio a bolacha já estava à disposição dos fãs.

Em relação ao antecessor, basicamente a estrutura musical continua privilegiando o peso, porém, com mais técnica e muita ênfase no Progressivo. As guitarras, no geral estão bem cruas e a produção ficou excelente para os padrões da época. Vamos, sem mais delongas, viajar pelas nove músicas que fazem parte do aniversariante do dia.

Where Eagles Dare” abre bem o play com o melhor do que a NWOBHM pode oferecer. A excelente performance do estreante Nicko McBrain, juntamente com a potente voz de Bruce Dickinson e as linhas de baixo de Steve Harris, que deixou a música pesada, são os grandes destaques. “Revelations” começa com uma pegada bem setentista, ganha contornos Heavy e esses ritmos vão intercalando ao decorrer dafaixa. Início melhor não poderia haver.

A minha favorita de sempre do Iron Maiden chega e ela atende pelo nome de “Flight of Icarus”, com um clima Hard’ N’ Heavy, as guitarras bem cruas e como sempre, Steve Harris direcionando tudo com seu baixo. Que música, senhores. “Die With Your Boots on” é a típica música do Iron Maiden, aquela que você ouve os primeiros acordes e já identifica a banda. Som divertidíssimo e claro, bem tocado, com o selo de qualidade da banda.

Carlos Pupo/Headbangers News

É hora de um dos maiores clássicos da banda: “The Trooper” e seus duetos de guitarra que aparecem aqui e acolá. É obrigatória a execução desta nas apresentações ao vivo da banda e assim esperamos que continue quando tudo isso passar e nós voltarmos à normalidade. E assim já foi metade do disco e a gente sequer percebeu. Aí a banda resolveu brincar um pouco: entre “The Trooper” e “Still Life”, uma voz causa estranheza aos ouvintes, mas é apenas o estreante Nicko McBrain imitando o então ditador de Uganda, Idi Amin e foi uma espécie de resposta bem humorada àqueles que chamavam a banda de satanista por “The Number of the Beast.” Voltando a música, que é o que importa, “Still Life” traz outra vez a banda viajando nas estradas do Hard e do Heavy, em uma boa canção.

Quest for Fire” tem a mesma pegada da faixa anterior, tendo a voz de Bruce Dickinson o norteador das coisas e novamente, eles, os duetos dão as caras. “Sun and Steel” é bastante melódica e temos mais garantia de diversão. E a bolacha se encerra com a longa e progressiva “To Time a Land”, que é a cereja do bolo deste disco simplesmente maravilhoso. Ela tem todo um clima fantástico e é densa, excelente fechamento.

São 45 minutos que passam como um piscar de olhos e mostram que a Donzela se encaminhava para o auge da carreira, que muitos consideram ser o sucessor, Powerslave. Mas o aniversariante do dia mostrou também ter um ótimo potencial, a prova disso é que envelhece muito bem, obrigado. “Piece of Mind” alcançou o terceiro lugar nas paradas britânicas e foi o primeiro álbum do Iron a figurar na Billboard 200, alcançando a 70ª posição. Além disso, ficou em 6° na Grécia, 8° na Alemanha e na Nova Zelândia, 9° na Noruega e na Holanda e 10° na Áustria. Foi certificado com Platina nos Estados Unidos, Reino Unido e Canadá e ouro na Alemanha e na Finlandia. É uma performance louvável.

E assim desejamos longa vida a esta que é mais do que apenas uma banda de Heavy Metal: é uma instituição. Nós poderíamos ter nascido na mesma época dos Maias, dos Astecas, das grandes navegações ou dos grandes gênios como Thomas Edison, Graham Bell ou Einstein, mas demos a sorte de viver na mesma época do Iron Maiden. Valorizemos essa dádiva que a vida nos deu. Cuidem de vocês, nossa hora de tomar a vacina vai chegar e logo logo poderemos ver novamenteesses mestres em ação. Tudo isso vai passar.

Piece of Mind – Iron Maiden

Data de lançamento – 16/05/1983

Gravadora – EMI

Faixas:

01 – When Eagles Dare

02 – Revelations

03 – Flight of Icarus

04 – Die With Your Boots on

05 – The Trooper

06 – Still Life

07 – Quest for Life

08 – Sun and Steel

09 – To Time a Land

Formação:

Bruce Dickinson – vocal

Steve Harris – baixo

Dave Murray – guitarra

Adrian Smith – guitarra

Nicko McBrain – bateria