Notícias

Memory Remains: Led Zepellin – 49 anos do 4º disco da banda, um sucesso gigantesco de vendas

Em 08 de novembro de 1971, o Led Zeppelin lançava o quarto álbum de sua vitoriosa carreira. O disco nunca recebeu oficialmente um nome e por isso é conhecido simplesmente por “Led Zeppelin IV” e este é um dos temas abordados pelo Memory Remains neste domingo.

O álbum anterior, “Led Zeppelin III” não foi bem recebido pela crítica e isso deixou Jimmy Page irritado. Então ele decidiu que o álbum não teria nome e que cada um dos integrantes deveria escolher um símbolo e que a junção deles iria compor a capa.

O próximo passo seria gravar o play. E isso ocorreu entre dezembro de 1970 e março se 1971. Foram utilizados diversos estúdios da Inglaterra e dos Estados Unidos. Algumas sessões foram acompanhadas pelos integrantes dos The Rolling Stones, só para que o leitor tenha uma ideia da moral que o quarteto tinha. A produção ficou por conta da dupla Page & Plant, além de Peter Grant.

E foi bom a reação adversa da crítica especializada, pois isso mexeu com os brios da banda, os caras capricharam e isso rendeu um álbum simplesmente sensacional do começo ao fim, onde a banda juntou um pouco de tudo em suas composições. E de quebra, veio seu maior hit, “Stairway to Heaven”. Vamos sem mais delongas destrinchar as oito faixas do aniversariante de hoje.

O álbum abre com duas das melhores canções de sempre do Led Zeppelin: quem em sã consciência tem a coragem de afrontar uma obra de arte como “Black Dog” ou “Rock and Roll”? A primeira é mais psicodélica e esse é seu grande charme. Uma música perfeita, com suas pausas para a performance de Robert Plant.

Rock and Roll”, o segundo ato do play e a energia dela é contagiante. Se alguém me pedir para definir o Rock em geral apresentando uma música, eu escolheria esta faixa. Ela é genuinamente um Rock and Roll. E para ninguém botar defeito. Que sincera. Jimmy Page tirou o melhor que pôde de seu equipamento e nos brindou com o melhor som possível. Aí o Rock and Roll dá espaço para a World Music com “The Battle of Evermore”. É um momento de calmaria após o furacão que foi a música anterior.

A faixa que vem a seguir é outra pertencente ao grupo das clássicas do grupo: a música que todo mundo que está aprendendo a tocar violão aprende logo a tirar: “Stairway to Heaven”, que dispensa maiores apresentações. É viajar com sua primeira metade relativamente calma e vibrar com sua metade final carregada de clima épico. E se John Bonham passou os quatro primeiros minutos tomando um chá esperando sua hora de entrar na música, quando ele o faz, faz com vontade, sendo o destaque da música.

Se você está no vinil, é hora de virar o lado da bolacha e ouvir a segunda metade do play, que começa com “Misty Mountain Hop”, um Rock and Roll bem agradável, com riffs que repetem como um mantra e grudam na cabeça do ouvinte. “Four Sticks” é a faixa que dá sequência ao play e aqui temos uma pegada bem progressiva. Essa é a fonte que o Rush dos primeiros álbuns bebeu, mostrando que a influência escolhida pelos canadenses não poderia ser melhor.

Going to Californa” é a faixa a seguir e traz de volta o Led Zeppelin à World Music. Quanto a essa faixa, um fato curioso: em 1998, o Pearl Jam gravou uma música chamada “Given to Fly”, que fez um relativo sucesso, mas fez o quinteto de Seattle ser acusado de plagiar esta música do Led. Eles negam veementemente, mas se escutarmos, ambas as músicas se parecem muito, só que a banda de Eddie Vedder coloca um pouco mais de peso no refrão. “When the Leeve Breaks” com sua pegada bluesy e seus mais de sete minutos, encerra um play simplesmente impecável. São, certamente, os 42 minutos mais intensos da história do Rock.

Logo após o lançamento, “Led Zeppelin IV” alcançou o topo da parada britânica, por onde permaneceu por três semanas consecutivas. Nos Estados Unidos, o álbum entrou em segundo lugar na Billboard 200, atrás de ninguém menos que Santana. Por lá o álbum ficou na lista por mais de 260 semanas e chegou a vender mais de 23 milhões de cópias, sendo o terceiro álbum mais vendido da história musical daquele país, atrás somente de “Their Greatest Hits”, do Eagles e de “Thriller”, de Michael Jackson.

No Canadá o álbum vendeu mais de dois milhões de cópias e 40 milhões ao redor do mundo. Entre os discos de Rock, ele é o terceiro mais vendido da história, atrás apenas de “Bat Out of Hell”, do Meat Loaf e de “Back in Black”, do AC/DC. Não é pouco.

Por todo esse legado e pela importância, o 4° álbum do Led Zeppelin merece todos os nossos confetes. E é uma pena saber que um reencontro da banda é improvável, quase impossível. Mas nossa sorte é que temos seus discos para ouvir e esse aqui que emvelhece cada vez melhor. O Led Zeppelin é uma instituição e todo o nosso respeito por eles é pouco.

 

Led Zeppelin IV – Led Zeppelin

Data de lançamento – 08/11/1971

Gravadora – Atlantic

Faixas:

01 – Black Dog

02 – Rock and Roll

03 – The Battle of Evermore

04 – Stairway to Heaven

05 – Misty Mountain Hop

06 – Four Sticks

07 – Going to California

08 – When the Leeve Breaks

Formação:

Robert Plant – Vocal

Jimmy Page – Guitarra

John Paul Jones – Baixo

John Bonham – Bateria