Notícias

Sólstafir libera o clipe ‘Drysill’, que retrata os horrores da violência doméstica

Os islandeses do Sólstafir revelaram sua nova canção emocionante, “Drýsill”, junto com um clipe de animação assustador. A música e o videoclipe que a acompanha, dirigido e criado por Kim Holm e animado por David Hall, oferecem um olhar introspectivo sobre os horrores da violência doméstica.
Drýsill foi extraída do sétimo álbum de estúdio do Sólstafir, ‘Endless Twilight of Codependent Love’, que será lançado em 6 de novembro pela Season of Mist.

“Drýsill, em islandês, significa demônio”, explica o letrista e baterista Hallgrímur Jón Hallgrimsson.

“Esta é a história de uma mulher que se apaixonou por alguém que lhe prometeu o mundo com seu sorriso. Ela acabou prisioneira de seus jogos mentais. Suas intenções foram crivadas de maldade enquanto ele se alimentava do amor dela. Sua humanidade desaparece quando ele ganha poder torturando-a mental e fisicamente, mantendo-a trancada em uma prisão de sua própria mente. O vídeo ilustra sua jornada pessoal através do inferno enquanto ela se afasta cada vez mais na escuridão do cativeiro até o que parece ser o fim. Mas um dia ela consegue reunir suas forças e usar o resto de seu poder em direção à escuridão para lutar para voltar à luz. Enquanto ela o mata com a própria pá que ele usaria para enterrá-la, ele ainda está sorrindo para ela. Zombando dela.
Esta música é sobre lutar contra os demônios que você permite que controlem sua mente e se libertar. É sobre resgatar a si mesmo e encontrar a força e a coragem para ser vitorioso, não importa o quanto você tenha sofrido.
Estávamos entusiasmados em trabalhar com Kim Holm (arte do álbum de Svartir Sandar) neste clipe, pois sentimos que ele poderia capturar perfeitamente os sentimentos sombrios de desespero representados nesta história com sua arte.”

O diretor Kim Holm acrescenta: “A depressão é uma caverna profunda e escura cheia de demônios na qual passei muito tempo da minha vida, e quando comecei a encontrar recursos visuais para o assustadoramente brilhante Drýsill do Sólstafir, a vida e a arte pareciam se misturar de novas maneiras terríveis. As letras tratam de temas de morte e abuso dos quais felizmente fui poupado, mas a jornada pelo submundo parecia refletir metaforicamente cada dia de trabalho nisso. Gosto de acreditar que há uma luz no fim do túnel, mas realisticamente não é assim para todos. Drýsill é uma declaração de que, para alguns, não deveria haver luz. Apenas o fim.”

‘Endless Twilight of Codependent Love’ foi gravado no Sundlaugin Studio (Islândia), onde ‘Svartir Sandar,’ ‘Ótta’ e ‘Berdreyminn’ também foram gravados pelo produtor Birgir Jón Birgisson (Sigur Rós, Alcest, Damien Rice).

Arte: Johann Baptist Zwecker (1864)

Tracklist:
1. Akkeri (10:10)
2. Drýsill (08:52)
3. Rökkur (07:06)
4. Her Fall From Grace (06:36)
5. Dionysus (05:31)
6. Til Moldar (04:29)
7. Alda Syndanna (04:30)
8. Or (06:58)
9. Úlfur (08:49)
10. Hrollkalda Þoka Einmanaleikans (06:39) bonus track
11. Hann For Sjalfur (08:09) bonus track
Total: 1:17:49

Iris Dögg Einarsdóttir/Season of Mist

Formação:

Aðalbjörn Tryggvason – vocais, guitarra
Sæþór M Sæþórsson – Guitarra
Svavar Austmann – Baixo
Hallgrímur Bárðdal – Bateria