Resenhas

A Valediction

Obscura

9.0

Com 20 anos de estrada, a banda alemã de technical death metal Obscura surpreende mais uma vez e lança “A Valediction”, seu sexto álbum de estúdio lançado pela Nuclear Blast Records. O grupo é conhecido por, como o próprio do estilo já diz, ter uma qualidade técnica surpreendente e por se manter fiel a própria essência mesmo depois de tanto tempo, e esse álbum reforça ainda mais isso.

Com uma capa e titulo fortes e reflexivos, deixam transparecer o conceito do álbum, que traz em 11 músicas uma reflexão intensa sobre si mesmo, uma espécie de “despedida” e um recomeço para a banda! Resumidamente dizendo, “A Valediction” é um novo ciclo para o Obscura e é o primeiro de uma nova trilogia de álbuns.

“Solaris” é a faixa que abre o álbum e já chega provando tudo o que disse acima, com rapidez, criatividade e uma pitada de old school, ela com certeza agrada aos fãs fiéis da banda!

Ela é seguida por um dos singles do álbum, “When Stars Collide”, faixa que mais acabou me agradando mais justamente pelo fato de mudanças no andamento e nas técnicas vocais, variando entre os guturais e uns trechos com vocais melódicos.

Destaco também a faixa-título “A Valediction”, para “Forsaken” que tem refrões mais marcantes!

No geral o álbum cumpre com maestria o prometido, sendo bem trabalhado no sentido de não deixar nenhuma ponta solta. Tudo no álbum têm uma conexão, desde o título, a capa e as letras, tudo parece ter sido calculado milimétricamente.

Formação:
Steffen Kummerer – vocal e guitarra
Christian Münzner – guitarra
Jeroen Paul Thesseling – baixa
David Diepold – bateria

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.