Resenhas

Arte Médica Siniestra

Unidad Trauma

9.0

Com 21 minutos de duração, 'Arte Médica Siniestra' é o EP de estreia do grupo mexicano de DeathGrind. Lançado pela Concreto Records, o grupo adotou um tema inusitado, onde falam sobre as práticas perniciosas da medicina oculta e a sede antiética de conhecimento que coloca o paciente em segundo lugar em relação aos interesses da ciência.

‘Arte Médica Siniestra’ é um disco conceitual que carrega muita energia tanto nas letras quanto na sonoridade pesada, presenteando o 0uvinte com uma explosão que dura pouco mais de 20 minutos. Unidad Trauma traz um conjunto de inovação, desde o visual dos músicos e seus pseudônimos, “Dr.”, videoclipes sangrentos e letras que expõem a negligência médica.

A banda soube dosar tudo, e criar um som sujo, violento e com muito peso, enraizado nas clássicas bandas de death metal e goregrind, Neste disco o espectador se coloca no lugar do paciente que fica inconsciente enquanto mãos tortuosas se movem e reconstroem suas entranhas de maneira irreversível e violenta. Um tema sangrento que casou muito bem com o estilo goregrind/deathgrind.

Com esta estreia, Unidad Trauma mostra-se bastante promissor, mesmo que a abordagem goregrind não seja um nicho popular dentro do metal. No entanto, podemos garantir que a banda terá bom retorno com os fãs do estilo e bons convites para abrir shows de bandas como Carcass, Cannibal Corpse, Holocausto Canibal ou Exhumed.

Faixas:

  1. Introdução (sua vida está em nossas mãos)
  2. Nexion
  3. 38 pacientes de …
  4. Alquimia Forense
  5. 33 (Ars Sinistra)
  6. A hora de ouro

Formação:

Dr. Morales – Baixo
Dr. Murillo – Bateria
Dr. Davis – Guitarra
Dr. Padilla – Guitarra e Voz

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.