Resenhas

Cerco de Ódio

Siege Of Hate

8.9

A banda cearense de grindcore Siege of Hate, formada em 1997, nos apresenta uma paulada com críticas pesadas à nossa sociedade decadente com letras cantadas em português e sem medir as palavras. É o puro ódio em sua forma mais expressiva de indignação, sem dó e nem piedade.

“Cerco do Ódio” foi lançado em formato físico no final de 2018 pela Vertigo Discos e a Electric Funeral Records em conjunto com outros selos. Além disso, foi produzido por Jean Dolabella (Ego Kill Talent e ex-Sepultura) e Moisés Veloso.
O que seria um EP de apenas 5 faixas cantadas em português (na versão streaming), virou um álbum monstruoso de 24 faixas, incluindo inéditas, extraídas de apresentações ao vivo e coletâneas. O grupo mostra sua versatilidade tanto no estúdio, como na hora do “vamos ver” com público presente.
“Sufocados Pela Lama” merece atenção especial, faixa que cita desde a sujeira do rompimento da barragem de Mariana (MG), como a “lama” que a Operação Lava-Jato da Polícia Federal não consegue limpar, pois está incrustado em nosso Brasil moribundo.
“Era do Ódio” representa tudo que temos vivido nos últimos anos, ideologias distorcidas e manipulação pela desinformação. Toda a polaridade, falta de argumentação e ignorância que está tomando conta de tudo.
As letras em português restantes, assim como as em inglês “Feeding On Hatred”, “Decadent Development”, e “Near To Collapse” seguem a mesma lógica e crítica, tornando este álbum um manifesto contra a corrupção, descaso, miséria, sede de poder e cobiça que nos consomem cada vez mais.
Tecnicamente, o paredão sonoro que acompanha as letras não deixa a desejar e nos faz ferver o sangue. Do jeito que um ótimo álbum tem que ser.