Resenhas

Consumed By Biomechanics

Crashkill

7.5

'Consumed By Biomechanics' é o debut da banda Crashkill, formada em 2017 em Fortaleza. O álbum foi lançado pela Extreme Sound records este ano e é uma ótima porta de entrada no cenário underground brasileiro.

‘Consumed By Biomechanics’ traz oito faixas inéditas e uma versão remasterizada da faixa “Killing Peace”, lançada originalmente como um single-demo em 2019. O álbum começa com um  interlúdio com elementos eletrônicos (sons artificiais que dão uma atmosfera cibernética) e já emenda com um crossover que mostra o que nos espera pela frente.

Recheado de riffs marcantes e pesados, músicas que fluem com muita naturalidade mostrando um legítimo thrash metal crossover potente e letras que retratam o caos social que vivemos com uma temática que traz muito dos conflitos humanos, a banda optou por criar um disco de modo bastante cru, orgânico e natural. Talvez tenha sido a intenção, ou não, mas a mixagem deixa algumas músicas meio confusas, com instrumentos embolados e de difícil compreensão.

Ouvindo Crashkill é possível remeter á bandas de thrash metal/crossover como Austrian Death Machine, Ultra-Violence, Haxen, entre outras que seguem uma linha mais moderna, ou melhor dizendo, Modern American Thrash Metal. A banda ainda precisa amadurecer mais e acertar alguns pontos, mas por ser um álbum de estreia, já começaram bem.  ‘Consumed By Biomechanics’ tem 34 minutos de duração, mas passa a sensação de ter menos tempo. É um bom disco que irá agradar aos fãs de metal extremo.

Faixas:

01. {Disconnect: Humanity}
02. Chaos Was Created
03. Artificial Intelligence
04. Digital Conflict
05. Consumed By Biomechanics
06. This Is Crashkill
07. Year Of Darkness
08. Modern Genocide
09. Killing Peace

Formação:

Renato Ferreira – vocais
Valter “Doomriff” – guitarras
Jean Pinheiro – guitarras
Fernando Gonçalves – contrabaixo
Buson “Drummer” – bateria

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.