Resenhas

Damned In Sea

Escorbuto

7.0

Nada mais comum no Universo negro e inóspito conhecido por Black Metal que as ditas one-man-bands, e eis que temos mais uma, o Escorbuto. O projeto é oriundo de Jundiaí, são Paulo e é fruto da mente insana de Bruno Cesar (Av Mørket).

Lançado em 2019, o ep “Damned In Sea” nos apresenta 05 faixas do mais puro, direto, cru e odioso Black Metal. A produção crua, mas perfeita ao gênero é assinada por Mauricio Zucarelli (Z Records), na bateria dando o devido suporte a distopia musical criada por Av Mørket, temos o baterista Matheus Almeida (Armageddon Deathmaster). Indo às composições, nada de realmente novo, tudo é pronunciado no mais tradicional e primitivo Metal Negro: riffs gélidos, bateria direta, ambientações áridas e muito, mas muito ódio, não apenas contra as instituições religiosas, mas também contra o governo e suas tantas falácias e podridões. E sim uma banda pode e deve falar de política.

Em cerca de 14 minutos de duração do ep, o projeto consegue mostrar a que veio em ataques curtos, furiosos e ríspidos que, vez ou outra ousam revelar algo mais elaborado. Dentre os destaques estão: “Sea Of Lies”, “God” (a mais caprichada das composições) e “Anti Autoritarian Message”, a melhor de todas — um verdadeiro soco no meio da fuça do séquito de imbecis que idolatra e sustenta lideres religiosos e políticos. Em sua letra linhas peculiares como: “(…) nenhum Deus, nenhum mestre. Foda-se sua tradição!” Um tanto óbvio e infantil, mas muito válido, ainda mais nestes tempos grotescos.

Um belo início de trajetória, um trabalho ruidoso e odioso, como todo bom (contradição detectada), Black Metal deve ser ou ao menos deveria. O Escorbuto promete muito, basta apenas evoluir suas ideias sonoras, lapidá-las e construir melhor sua identidade. Quanto as letras, nada a ser acrescentado, que prossigam assim e se possível, que se tornem ainda mais ácidas. Aos incomodados e acomodados, sinto muito, mas nem sempre conseguimos curar a ignorância com livros, algumas vezes e em casos específicos, retoricas violentas se fazem necessárias.

Faixas:

Sea Of Lies
Anti Autoritarian Message
Escorbuto
God
Damned In Sea

Formação:

Av Mørket – Guitarras, baixo e vocais
Matheus Almeida – Bateria

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.