Resenhas

Evil Never Rests

Sepulchral Voice

8.0

Quando conhecemos uma banda oriunda de Belo Horizonte, logo remetemos a todas as grandes bandas do cenário nacional. É o caso de Sepulchral Voice, que talvez não tenha ganhado toda a fama, mas tem todo o talento das bandas que vieram do mesmo berço.

Formado em 1987, a banda possui apenas quatro demos e um EP em sua discografia. Encerrarem as atividades em 1992, após a gravação de sua última demo, “Unreal World”, e retornaram em 2005 – desse ano até 2019, gravaram apenas um EP.  Mas todo esse tempo em hiato não fez com que os músicos perdessem o jeito de fazer música de qualidade.

“Evil Never Rests”, álbum de estreia que prova todo esse talento, foi lançado em Junho pela Dies Irae Records e é para quem gosta das bandas clássicas do metal mineiro. Death/trash metal direto, reto e com muita energia. O disco tão aguardado pelos fãs e pela banda, traz 10 faixas violentas, gravadas e produzidas por André Cabelo, da banda Chakal.

Mas já adianto, para quem procura alguma novidade ou um som inovador, não irá achar aqui. Sepulchral Voice fez um ótimo trabalho, de qualidade, mas que apresenta o clássico e direto metal, sem inovação. Para os desavisados pode até soar como um disco  enviado da era de ouro do death/thrash metal. Os saudosos fãs do “velho e bom metal nacional” com certeza irão adorar “Evil Never Rests”.

Aqui você encontra nostalgia, bateria seca e reta, vocais fortes e guturais e a guitarra com riffs da velha escola, uma banda moderna que toca como as clássicas dos anos 80. E vale ressaltar que o material físico é muito bem feito, CD acrílico com slipcase, que vem com pôster e adesivo.

Faixas:
1-Existence in The Void
2-Evil Never Sleeps
3-Killer Instinct
4-Infernal Pain
5-Fallen Spirit
6-In The Storm
7-Conjuration of Zumbies
8-Blood Sacrifice
9-Unreal World
10-Cold War

Formação:

Harley Senra – Vocal
Luiz Sepulchral – Guitarra
Ronaldo Ron Seth – Guitarra
Pepê Salomão – Baixo
Lélio Gustavo – Bateria

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.