Resenhas

Exogenesis

Solitude

8.0

A banda mexicana de death metal melódico retorna após 15 anos com o novo trabalho, intitulado 'Exogenesis' e entrega uma explosão de peso e melodia na medida certa.

Formada em 1996 no México – época em que o death metal melódico foi concebido -, Solitude possui muitos anos de estrada, e a pausa de 15 anos puderam  solidificar em grande medida sua presença sonora e de palco.

O disco traz muita referência do metal dos anos 2000, com sonoridade moderna e quebras temporais, a banda tem elementos e fraseados muito inspirados em bandas como kataklysm, Gojira e Trivium.

Apesar da banda ter iniciado na mesma época do death metal melódico, o tempo em que ficaram em hiato trouxe muitas influências que foram usadas neste trabalho, dando uma pegada mais moderna e com pegada metalcore. O vocal gutural acompanhado do vocal melódico, quebras temporais e solos melódicos são bons exemplos disso.

‘Exogênese’  é um disco de fácil e rápida audição com temas são muito distintos, agradáveis ​​e memoráveis. Será difícil se esquecer desse álbum.

Faixas:

Exogenesis
Arbitrium Incorporea
Descending Into Flesh
Of Thought and Blood
As the Sun Hides
Theogony
Unshrouded
Hydian Slumber
Shadowbreed

Formação:

Arael Delgado (Guitarra)
David Frayre (Vocais)
Antonio Rivera (Guitarra)
Diego Delgado (Bateria)
Habib Florencio (Baixo)

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.