Resenhas

Grozéia Poocron do Campo

Os Capial

8

Para tudo o que está fazendo e abre alguma plataforma de streaming para conferir o som que vou indicar hoje. Imagina um Grindcore e Death Metal com um toque caipira... Também torci o nariz quando recebi a discografia, mas como adoro coisas inusitadas, a banda Os Capial caiu como uma luva pra mim.

Lançado em 2019 pela Shinigami Records, “Grozéia Poocron do Campo” é o quinto disco da banda. Formada em 2014, a dupla Bento Chapéu de Paia Pereira (pseudônimo de Marcelo) e Dito Paieiro da Silva (pseudônimo de Christiano) apresentam um Grind/Death tradicional com algumas características agrarias típicas da cidade onde moram, Araraquara, interior de São Paulo, conhecida historicamente pelas plantações de laranja e cana.

Esse disco traz composições simples e diretas, mantendo o estilo dos primeiros álbuns, com aquele peso das guitarras, com os vocais poderosos e com a bateria extremamente rápida. O que achei mais interessante ainda é a faixa ” Etcétera Capial” que conta com a participação do grupo de rap araraquarense Etcetera 16 e com uma sensacional letra que ressalta esta união bem-sucedida. Soa bem como aquela mistura de Rap e Metal, como já vimos com diversas bandas.

Os Capial é inovador e trouxe todo o ar caipira (com vestimenta típica dos produtores rurais, uso do linguajar típico e nas letras que contam causos sobre a vida no campo e termos agrícolas), misturado ao Metal. Uma banda que merece atenção pela ousadia e  profissionalismo ao engajar este projeto.

Faixas:

1. Abaulamento
2. Adventício
3. Antracnose
4. Apeá
5. Bacuri
6. Banha
7. Bidim
8. Bordo
9. Cachaça
10. Campiná
11. Causo
12. CBT
13. Cural
14. Esgueio
15. Furrundum
16. Garapão
17. Grozéia Poocron do Campo
18. Paiero
19. Rizoma
20. Trezontorte
21. Etcétera Capial

Formação:

Marcelo – Bento Chapéu de Paia Pereira (Batucada/Bateria)
Christiano – Dito Paieiro da Silva (Microfones e Viola Caipira/Guitarra e Vocal)