Resenhas

Guru Of Hate

Divine Anger

9.5

O Divine Anger é uma banda deveras curiosa, já que segundo seus músicos, eles são de outra dimensão. E estreando no cenário musical, lançam o conceitual EP 'Guru Of Hate', composto por 5 faixas, o trabalho já se encontra disponível nas plataformas de streaming. Conta a história que, em um determinado momento, estavam tocando no maior show de suas vidas, e em seguida, simplesmente acordaram aqui, em uma realidade que é o seu lar, mas que é estranha a eles. Enquanto permanecem presos em nossa realidade, buscando uma forma de retornar para sua casa, vão se esforçando em sua jornada em prol do Heavy Metal. 

Falando sobre a realidade, Divine Anger foi fundada em 2015 a partir dos esforços combinados dos amigos de escola Barry Ross e Luke Krämer, que após dois anos, montaram uma banda profissional de metal e recrutaram quatro outros membros para se aventurar nessa viagem – muito criativa, diga-se de passagem.

O EP é conceitual, falando sobre vários eventos durante a Segunda Guerra Mundial, que logicamente se sucedem no tempo. Explicando a história por trás do EP, a banda comentou: “A coisa mais importante sobre o nosso EP de estreia é que queremos evocar empatia e compaixão nos ouvintes. A causa é concreta (Segunda Guerra Mundial), mas a mensagem é universal e atemporal. Viemos de outra dimensão e, portanto, temos alguma distância das coisas. Estamos todos convencidos na banda de que esta dimensão precisa de mais das duas qualidades mencionadas acima. Espero que possamos dar uma pequena contribuição para isso com nosso primeiro EP”.

Junto com toda essa história, ‘Guru Of Hate’ apresenta a versatilidade, com músicas em vocais limpos, gritos, rosnados ou misturas desses diferentes estilos vocais, inspirados por subgêneros como death metal melódico, metal alternativo, thrash metal e power metal. Indico as faixas “Guru Of Hate”, que soa como um thrash metal poderoso, e “Always Now”, outra música pesada com vocais expressivos e bons riffs – além de se passar em um dos capítulos mais sombrios da história humana, mas aponta para algo atemporal: empatia universal.

Praticando um Power/Thrash enérgico e bem típico das bandas alemãs, Divine Anger está trazendo uma mistura eclética de estilos e abordagens para sua música que às vezes pode parecer um pouco desconexa ou não coesa. São músicos muito talentosos, mas parece que estão um pouco perdidos em relação ao estilo, já que podemos identificar uma estilo diferente em cada faixa do EP, do melódico ao agressivo. Isso não é bem um problema, há que goste de toda essa mistura e inovação. Não podemos negar que a banda chegou com tudo e está perto de se tornar um grande nome do metal da atualidade.

Formação:

Barry Ross (baixo)
Luke Krämer (guitarra base)
Misaki Hayashi (teclado)
J.J. (guitarra solo)
Damon (bateria)
ART3M (vocais)

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.