Resenhas

Isolation

Zedi Forder

8.5

Fundada em 2015 no Reino Unido, o trio Zedi Forder passou por várias mudanças na formação até se consolidar com a formação atual para lançar de forma independente o disco 'Isolation'. Não contente em lançar um só discos, lançaram ao mesmo tempo outro disco de super alt-metal, a banda criou um alter-ego mais pesado, Zedi Forder Superium e lançou 'Judgment' - que podemos conferir em outra ocasião, mas o link encontra-se no final desta resenha.

A audição começa com “One Hundred Exactly”, e então pensamos “será mesmo um disco de rock?”, e não demora muito para começar os riffs raivosos de Wayne. Então começa toda a energia e talento de Zedi Forder, com uma rápida olhada no mundo de Zedi Forder é possível perceber que não há nada “normal” nesses caras.

‘Isolation’ é um disco bem produzido e sólido de metal alternativo super amigável ao rádio, mas também pode satisfazer os ouvintes mais exigentes. Muitos riffs, solos e quebras excelentes, baixo bem trabalhado, ótima melodia e o vocal encantador de Chris Kerley.

A faixa que chama atenção é “JoJo”, que começa com um inusitado sintetizador, e acompanha riffs e vocal muito semelhante ao do vocal do Fall Out Boy – aliás, a banda lembra muito o som dos Fall Out Boy, mas com um toque mais metal. Essa faixa tem ótimas quebras de metalcore melódico.

A banda começou a criar podcasts com vídeos regulares para a série “Discover music with Zedi Forder” em 2019, que giram em torno da banda em busca de música no acampamento aleatoriamente para acender uma luz. Os episódios agora estão disponíveis não apenas no Youtube, mas também no Spotify e Bandcamp.

Eles são únicos e imprevisíveis da melhor maneira possível. Para quem curte rock’n’roll nos anos 2000, precisa conferir esse disco!

Faixas:

  1. One Hundred Exactly
  2. Partaay
  3. JoJo
  4. The Herder
  5. Messy Mechanical
  6. No Taint
  7. Shallow Black
  8. Anonymoose
  9. Try Your Luck
  10. We’re All Coloured
  11. Alterway
  12. Wake Up

Formação:

Chris Kerley (Vocal/Bateria)
Rich Tomsett (baixo)
Wayne Clifford (guitarra)

 

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.