Resenhas

Kingdom Of The Swine

The Chamberlains

9.0

The Chamberlains, projeto do musico, e poeta australiano, Michael Stephens, lança álbum de estreia 'Kingdom Of The Swine', com muito peso e harmonia. Este é um trabalho feito com muito profissionalismo e um toque especial, típicos de músicos que sabem direcionar o disparo para os mais distintos alvos e acertar todos sem nenhuma margem de erro.

O projeto solo do músico Michael Stephens, que vive em Sydney vem com um tom sombrio, abrasivo, alto, mas sombriamente cômico, o projeto de rock experimental procura explorar o absurdo e a feiura da sociedade moderna, mostrando nuances muito interessantes que denotam uma diversidade muito grande dentro do que conhecemos como rock e pop.

Michael assumiu toda a responsabilidade de escrever, gravar e lançar o álbum por conta própria. E assim,  Chamberlains nasceu como um projeto de um homem – impulsionado por um homem, determinado e sombrio. É possível notar toques sutis inspirados em artistas como Nick Cave – logo na primeira faixa “Institution” -,  e Ian Curtis dentro de um som muito pesado e denso, mas que também possui momentos animados.

A ​​forte voz declamatória do cantor juntou ás melodias do pós-punk do estilo Joy Division, passeando entre guitarras de garagem e riffs  sofisticados, tornando o disco uma obra de arte aos amantes do rock anos 80.

‘Kingdom Of The Swine’ tem todas as faixas interligadas, ainda que elas sejam completamente diferentes entre si. Com guitarras com fuzz mescladas com vocais melodiosamente obscuros e lírica densa, fazer de Kingdom Of Swine um trabalho que tem que ser escutado com a máxima atenção, e repetidas vezes.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.