Resenhas

Metal City

RAVEN

8.5

Metal City é o 13º álbum de estúdio da lendária banda britânica Raven. Formada em 1974 pelos irmãos Mark e John Gallagher, são responsáveis por lançar álbuns clássicos e definitivos que influenciaram toda uma geração de músicos nos Anos 80. Lançado mundialmente pela SPV e distribuído no Brasil pela Shinigami Records em parceria com a Sound City Records.

Metal City nos presenteia com o som característico do Raven, uma NWOBHM com muito speed metal – no caso deste álbum, um pouco mais de speed metal – que vai agradar todo fã e “não tão fãs” da banda.

O álbum marca a estreia baterista Mike Heller – substituto de Joe Hasselvander que estava na banda desde 1988 – e foi uma escolha mais do que acertada. Mike é um dos grandes destaques do álbum e o que dizer dos irmãos com seu entrosamento de décadas de serviços prestados ao heavy metal?  Mark Gallagher nos entrega riffs e mais riffs destruidores e John Gallagher está cantando muito sem sentir o peso dos anos.

The Power é um dos melhores momentos do álbum e me fez lembrar de grandes clássicos do passado com faixas de abertura matadoras. Além dela, eu me empolguei com Human Race, Motorheadin’ com uma introdução avassaladora de bateria e cujo titulo já entrega e a espetacular Battlescarred.

Não há como não falar da parte gráfica do encarte com suas ilustrações de uma revista em quadrinhos. Algo muito bem pensado e executado que engrandece a obra e mostra que a mídia física é insubstituível.

Com uma carreira quase impecável – o quase atende pelo nome de “Stay Hard”, embora muitos fãs hoje entendam melhor o álbum – o Raven é uma daquelas bandas que mereciam ter um reconhecimento muito maior do que tem. São verdadeiros mestres naquilo que se propõe a fazer e “Metal City” faz jus a história da banda.

Faixas:

  1. The Power
  2. Top Of The Mountain
  3. Human Race
  4. Metal City
  5. Battlescarred
  6. Cybertron
  7. Motorheadin’
  8. Not So Easy
  9. Break
  10. When Worlds Collide

 

Formação:

Mark Gallagher: guitarra
John Gallagher: baixo e vocal
Mike Heller: bacteria

 

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.