Resenhas

Ofidians Manifest

Kampfar

8.5

Desde que comecei a curtir metal extremo, a cena norueguesa de Black Metal é algo com o qual senti instantaneamente uma forte conexão, e qualquer material do estilo é sempre bem-vindo. Eis que tenho em mãos um disc da banda Kampfar. "Ofidians Manifest" é o oitavo álbum da banda de Pagan Black Metal norueguesa, lançado em maio de 2019 pela Indie Recordings, atualmente conta com uma versão nacional em digipack limitado em 500 cópias lançado pela Mindscrape Records. Edição de luxo igual a primeira prensagem norueguesa.

Kampfar é uma banda de black metal da Noruega, inspirada no folclore e na natureza. Segundo o vocalista Dolk, o nome deles é um antigo grito de guerra nórdico que significa Odin ou Wotan. Em 2017, a banda anunciou seu fim mas voltaram em 2019 com o lançamento deste que é considerado um dos trabalhos mais sombrios.

Além da bela arte de capa, todo o cuidado na produção é notório. Assim como nos álbuns anteriores, forneceram uma qualidade acima da média. “Ofidians Manifest” traz piano sutil, canto limpo aumentado e aprimorado pelo vocalista Dolk e alguns pontos de groove combinam muito bem para criar um resultado impressionante.

O que me chama atenção neste disco são as músicas “Dominans” e “Det Sorte”- que conta com uma voz delicada e feminina -, causando uma dimensão emocional. E claro, a semelhança que Dolk traz com a voz do Thomas Forsberg (Bathory) – Não sei porque, mas me veio a lembrança da música “The Lake”, quando escutei “Dominans”.

A consistência deles em fazer álbuns muito bons e as ótimas performances ao vivo fizeram deles uma das melhores bandas do Black Metal, mostrando que o estilo nunca morre, mas se reinventa e segue em frente, e foi o que fizeram com “Ofidians Manifest”, usando uma nova fórmula de criação. Uma pena que a banda não seja tão reconhecida.

Faixas:

01. Syndefall
02. Ophidian
03. Dominans
04. Natt
05. Eremitt
06. Skamløs!
07. Det Sorte

Formação:

Dolk ( Vocal)
Ask Ty (Bateria)
Jon Bakker (Baixo)
Ole Hartvigsen (Guitarra)