Resenhas

Pattern of Repulse

Necromancer

9.0

2021 começa com o novo disco da banda carioca de thrash metal Necromancer. Influênciados pela escola Slayer, Kreator, Benediction, Sepultura e Coroner, e também pela cena escandinava do death metal, 'Pattern of Repulse' foi laçado bem no finalzinho do ano passado pelo selo nacional Heavy Metal Rock.

Formada no final de 1986, Necromancer carrega muita sabedoria e experiência quando se trata de música pesada. Mesmo com tanto anos de carreira, está é o segundo disco, mas a espera valeu a pena. ‘Pattern of Repulse’ mostra toda a energia, agressividade, experiência e fúria da banda carioca.

As músicas chamam a atenção por relatarem temas históricos, mitológicos e alguns mais atuais. As faixas “Blood Countess” e “The Absence of God”, falam da condessa húngara Elizabeth Bathory. Um tema que apesar de ser muito usado por diversas bandas, sempre cai bem em um disco de metal, e Necromancer soube casar muito bem a letra com a pancadaria forte e extrema com velocidade e alguns ‘blast beats’.

“Cloak of Impunity” e “Seals of Misfortune” falam sobre política, abordando os podres dessa classe, com uma sonoridade saudosista ao Metal old school, evitando algo extremamente moderno. Outra faixa que vou destacar é a “The Order of The Dragon”, sobre Vlad, o Empalador, que também carrega a energia do death metal dos anos 90.

‘Pattern of Repulse’ soube aproveitar as facilidades da tecnologia, sem perder a essência do thrash/death old school, fazendo o álbum soar como se fosse feito anos anos 80. Uma receita muito usada por bandas no mundo todo, mas vale a pena enaltecer as nossas bandas nacionais.

Para quem aprecia o som pesado das antigas e admira as novas bandas, como o Troops of Doom, que carregam a experiência e influências dos primeiros álbuns do Sepultura e sabem usar da tecnologia para produzir um disco nostálgico, com certeza vai adorar conhecer Necromancer.

 

Faixas:

1. Necrobiosis
2. Cloack of Impunity
3. Blood Countess
4. Absence of God
5. Riders of Apocalypse
6. All the Pain (No Regret)
7. The Order of the Dragon
8. Terminal State
9. Seals of Misfortune
10. Flagellum Dei (The Scourge of God)
Formação:
Marcelo Coutinho – Vocais
Luiz Fernando – Guitarras
Eduardo “Dek” – Guitarras
Gustavo Fernandez – Baixo
Vinicius Cavalcanti – Bateria

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.