Resenhas

Sabbatariam

Sabbatariam 20 Years

8.5

Extremamente técnico, mas não maçante como habitualmente são, a maioria das bandas que usam de elementos e parâmetros do Metal Progressivo para enriquecer suas composições. Melodioso, mas não açucarado ou previsível, na realidade, equilíbrio é a palavra que melhor define sonoridade dos mineiros da Sabbatariam. Os arranjos são inteligentes, ousados e dispersam-se das tão comuns construções labirínticas que inundam o Universo Prog — as melodias, por sua vez, são utilizadas de forma sábia, humanizando as canções e as tornando agradáveis.

Formada em 2001, na cidade de Ouro Branco (MG), a Sabbatariam já exibe em sua galeria sonora dois registros completos: “The Valley Of The Shadows” (2012) e “From Abandonment To Salvation” (2014), além de uma demo “Sword Of God” lançada um ano após sua fundação, um split “The Valley Of The Shadow/Dogs Of Antichrist”, concebido em 2003 e um ep “From Dust To Dust” (2007).

Celebrando duas décadas de sua fundação, a banda lançou nesse ano o ep “Sabbatariam 20 Years” (título mais apropriado impossivel). O material, que gravado e produzido pelo guitarrista Marcão Verneck, porta cinco composições — três inéditas e duas regravações: “Putrid Corpse” e “Bear The Temptation” — ambas originalmente lançadas em seu primeiro álbum completo, o supracitado “The Valley Of The Shadows”.

Ao todo temos pouco mais de 24 minutos de música muito bem escrita e muito bem desenvolvida, com avanços distintivos e bases sólidas. Riffs e solos inteligentes são logo exibidos na faixa de abertura “Crazy Guy” (um banquete para fãs de técnica e feeling quando sabiamente dosados). “Rotting Is Little for U” é mais agressiva e direta, onde destacam-se as linhas vocais de Walter “Big Head” Jr. “From Dust To Dust” é outro grande momento do ep — tanto por sua construção melódica quanto por seus escritos de bateria. Méritos de Fábio Araújo. As demais faixas apenas confirmam a capacidade ofensiva e a alta criatividade da banda. Sensacionais, ambas.

Um lançamento avassalador de uma banda que precisa ser descoberta por mais pessoas. Ouçam o ep e procurem ouvir os registros anteriores, são tão bons quanto. Quanto a temática da banda, nada a declarar, toda forma de preconceito é simplesmente burrice e na música não seria diferente.

Formação:

Walter “Big Head” Jr. – Vocais principais nas faixas1, 2 e 3, backing nas faixas 4 e 5
Daniel “Corpse” Rezende – Vocais principais nas faixas 4 e 5, backing nas faixas 1,2 e 3
Marcão Werneck – Guitarras e vocais limpos na faixa 2
Fábio Araújo – Bateria
Osiel Bersani – baixo
Guilherme “Torinho” Santos – Guitarras
Acawã Iannini – Vocais limpos na faixa 3

Faixas:

01. Crazy Guy
02. Rotting is Little for U
03. From Dust to Dust
04. Putrid Corpse
05. Bear the Temptation

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.