Resenhas

Tanker Som Rir Natten

Djevel

8.5

Formado em 2009 na cidade de Oslo (Noruega) por Trond Ciekals, o Djevel mantém uma carreira extremamente prolífica se comparado aos padrões atuais, seu mais recente lançamento “Tanker Som Rir Natten” já é o sétimo álbum de estúdio.

Após a entrada de Bard Faust (bateria, ex Emperor), a banda mostrou uma evolução em relação aos seus álbuns anteriores. “Tanker Som Rir Natten” é o terceiro álbum com sua participação e teve o seu lançamento pela gravadora Aftermath Music e uma belíssima edição nacional da Mindscrape Music.

A primeira coisa que se nota sobre o álbum são as musicas longas com títulos longos e na língua natal da banda. Black metal puro dificilmente consegue sustentar musicas de 10 minutos e é neste aspecto que o Djevel consegue se sobressair. O foco principal não é a velocidade, mas criar toda uma atmosfera sombria que envolve o ouvinte em seus mais de 56 minutos.

A abertura com “Englene Som Falt Ned I Min Seng, Skal Jeg Sette Fri Med Brukne Vinger Og Torneglorier” com seus riffs bem ao estilo clássico do black metal e uma bateria pulsante só confirma que essa evolução não acabou.

“En Krone For Et Øie Som Ser Alt, Tusind Torner For En Sønn Som Var Alt” começa com um riff gélido que em certo momento é auxiliado por um teclado simples, mas muito eficaz que fazem seus 9:53 terem todo sentido.

“Tanker Som Rir Natten”, a faixa título instrumental, funciona como uma pausa para toda atmosfera caótica que a rodeia. Sua melodia passa uma melancolia que desembarca em “Naar Maanen Formørker Solen I En Dødelig Dans, Ber Jeg Moder Jord Opp Til En Siste Vals” onde seus riffs simples e cortantes me transportaram para algum álbum perdido de doom metal.

Outro destaque é a produção e mixagem que fazem o ouvinte ouvir com clareza cada nuance do álbum.

Djevel é formado por músicos com muita bagagem dentro do black metal norueguês e conseguem entregar um álbum que me surpreendeu muito. A tradução de “Tanker Som Rir Natten” é “Pensamentos que cavalgam a noite” e esta é a sua melhor definição.

Formação:

Trond Ciekals: guitarra, vocais

Faust: bateria

Kvitrim: baixo, vocais

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.