Resenhas

The Rise of Heresy

The Troops of Doom

8.5

Após sair do THE MIST, o veterano guitarrista Jairo Guedz, que nos anos 1980 quando integrou a primeira formação do SEPULTURA, era conhecido como Jairo Tormentor, resolveu lançar um projeto que, ao mesmo tempo que vai agradar aos saudosistas de plantão, nos dá uma pequena ideia de como seria aquela sonoridade nos dias atuais. Montou um timaço para ninguém botar defeito e a cereja do bolo foi batizar a banda com o nome da música mais emblemática dos seus tempos com os irmãos Cavalera. Nascia assim o THE TROOPS OF DOOM.

Finalmente saiu o primeiro lançamento da nova banda de Jairo Guedz, o guitarrista da primeira formação do SEPULTURA: o THE TROOPS OF DOOM nasceu cercado de expectativas.

E não é para memos, pois o EP The Rise of Heresy, lançado na última sexta-feira, 9. Jairo juntou se ao guitarrista Marcelo Vasco e ao baixista/vocalista Alex Käffer (ambos tocam juntos no MYSTERIIS) e ao baterista Alexandre Oliveira. Ou seja, não poderíamos esperar nada que fosse minimamente espetacular.

Gravado durante a pandemia do Coronavírus, o EP foi masterizado por Oystin G. Brun, do BORKNAGAR, o trabalho foi lançado pela Blood Bast, uma subsidiária da gigante Nuclear Blast. Temos 22 minutos de puro Thrash Metal old-school, que passaremos a dissertar abaixo:

Whispering Dead Words” abre o play e tem uma longa intro com um clima de filme épico, mas logo a pancadaria sonora toma conta de tudo e o que podemos perceber são influências do SEPULTURA lá dos primórdios, claro que com uma sonoridade e produção muito melhores do que aquelas produzidas na segunda metade dos anos 1980.

Between the Devil and the Blue Sea”, que foi o primeiro single liberado, é ainda mais carregado das influências, sobretudo do “Morbid Visions”, acrescida de muito peso, velocidade e brutalidade.

The Confessional” foi o segundo single da banda e é um baita Thrash Metal bastante denso e com riffs sensacionais. A música cresce a medida que vai se desenvolvendo e vai intercalando partes rápidas e partes mais cadenciadas e elaboradas.

A faixa título pode ser incluída como bônus track de um relançamento do “Schizophrenia” (álbum que Jairo não gravou), que passa despercebido. E isso não é um demérito, muito pelo contrário, pois trata-se da ex-banda e aqui ele consegue extrair o melhor até mesmo do que o próprio fez em seus primórdios com maior banda de Heavy Metal do Brasil.

E falando em SEPULTURA, as duas faixas que encerram o trabalho são covers da banda: a primeira é “Bestial Devastation” que ganhou uma versão completamente matadora e em seguida temos claro, não poderia faltar, “Troops of Doom”, que ganhou uma roupagem nova e ficou muito interessante.

A única coisa a se lamentar é que um trabalho com tanta qualidade, merecia um full-lenght e não apenas um EP, mas fica a expectativa que os caras possam lançar um álbum completo em breve, para que possa já se consolidar com uma das gigantes da cena pesada brasileira. Como um aperitivo, o THE TROOPS OF DOOM está aprovado. E com louvor.

Faixas:

01 – Whispering Dead Words
02 – Between the Devil and the Blue Sea
03 – The Confessional
04 – The Rise of Heresy
05 – Bestial Devastation
06 – Troops of Doom

Formação:

Alex Käffer – Baixo/ Vocal
Gairo Guedz – Guitarra
Marcelo Vasco – Guitarra
Akexandre Oliveira – Bateria

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.