Resenhas

Ulular

Hiënaz

7.8

Ulular, da banda paulistana Hiënaz, chama a atenção pelos riffs e uma mistura enigmática que deixa o ouvinte pensando quantas influências foram usadas para chegar a este resultado final. O trema sobre a letra E, grafada no nome da banda já entrega que provavelmente algum deles é fã de Motörhead.

Mas vai muito além disso, com passagens “sabbatianas” stoner e pegadas fuzzy bem definidas. Juntando tudo e cantando em português, o grupo apresenta dez faixas muito bem elaboradas que prefiro não rotular em algum estilo determinado. Basta dizer que conseguiram agradar em todas elas, apresentando algo fora do lugar comum.

Aliás, meu primeiro contato com o grupo foi na ocasião do lançamento do videoclipe “Selva Sideral”, terceira faixa do álbum, que aborda os conceitos de saúde mental e ansiedade urbana. Algo que agora, com esta pandemia do coronavírus (Covid-19) e nosso auto-isolamento, deve ser um assunto cada vez mais em pauta.

O disco, como um todo, mergulha neste e em outros assuntos desta nossa louca vida em uma metrópole. Cabe a todos uma audição atenta nesta imersão de assuntos tão onerosos neste nosso momento de reflexão como seres humanos. Vale a pena viver neste estresse? Como podemos nos libertar? Como fugir de toda esta loucura?

Formação:
Flávio Fornetti (guitarra, vocal)
Pedro Kerr (guitarra)
Thomas Omarsson (bateria)
Eduardo Prado (baixo)