Resenhas

You Will Be The Death Of Me

Light the Torch

7.0

Light the Torch é um supergrupo estadunidense formado por Francesco Artusato (guitarras), Howard Jones (vocais), Ryan Wombacher (baixo) e Alex Rüdiger (bateria). Todos os integrantes em algum momento passaram por bandas gigantes ou ainda fazem parte de bandas renomadas como o baterista Alex, que atualmente também é baterista da banda Whitechapel. Howard Jones no caso fez parte da famosa banda Killswitch Engage até 2012 onde pensou em abandonar de vez a função de vocalista por motivos de ansiedade e diabetes tipo dois. Com este álbum do Light The Torch, percebe-se uma grande bagagem do Killswitch Engage, justamente porque o vocalista Howard Jones era a cara e coração da banda.

Músicas como a faixa de abertura ‘More Than Dreaming’ e a pesadona ‘Denying The Sin’ fazem juz ao estilo que consagrou o vocalista – com muitas melodias e guitarras enérgicas. Mas é com músicas como ‘Let Me Fall Apart’, ‘Wilting In The Light’ e ‘Death Of Me’ que a banda mostra seu verdadeiro potencial e mostram Howard Jones em seu verdadeiro elemento sonoro, com riffs imensos que soam muito confortáveis ao ouvido sem serem aquele AOR pegajoso que nos apegamos rapidamente. Os teclados dão uma limpeza incrível e trazem uma lembrança daquilo que bandas da Suécia do estilo death metal melódico faziam em 2003 (Soilwork, In Flames e Hypocrisy) onde havia pelo menos uma faixa que você podia banguear a cabeça por álbum e você espera que a faixa ‘I Hate Myself’ seja exatamente isto – a música, no entanto é algo mais introvertido e mostra o Howard Jones da melhor forma possível. O álbum se torna repetitivo até o fim com a cover para ‘Sign Your Name’ do incrivel músico Terence Trent D’Arby e ela soa como uma faixa apenas para preencher um espaço vazio no álbum. A faixa original é melhor e recomendo a audição se vocês por acaso não a conheçam – mas é legal ter Howard de volta ao Mundo da música. Seria uma vergonha não ter um talento destes no Mundo da música por incompatibilidade com a vida das turnês ao redor Mundo. Longe de ser a morte do músico ou dos músicos, Light The Torch provou que sabe fazer um álbum bom e acharam uma casa confortável para mostrar seu material.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Headbangers News e é de responsabilidade de seu autor.