Notícias

Gary Holt realiza coletiva de imprensa sobre ‘Persona Non Grata’, novo álbum do Exodus

Com uma união forjada na juventude de uma amizade de décadas, os mestres indiscutíveis do thrash metal retornam para revelar seu 11º álbum de estúdio ‘Persona Non Grata’, com lançamento programado para 19 de Novembro pela Nuclear Blast Records.

Para falar sobre o novo disco, o icônico guitarrista Gary Holt realizou uma coletiva de imprensa, na última sexta-feira. Com grande simpatia, o músico respondeu algumas perguntas ao longo de mais de uma hora, revelou várias informações sobre o disco do Exodus, suas referências e um pouco sobre o Slayer.

“Particularmente posso dizer que o Exodus só tem feito álbuns bons desde ‘Tempo of the Damned’. Eu amo todos, todos têm músicas clássicas. Mas esse álbum está em outro nível, é muito pesado”, comentou Gary Holt sobre ‘Persona Non Grata’. Segundo ele, o álbum cobre toda a carreira deles, trazendo um pouco de tudo: “Queríamos fazer boas músicas e que fossem muito pesadas”.

Literalmente traduzido para uma pessoa “que não é bem vinda” ou “inaceitável”, ‘Persona Non Grata’ toca em temas que revoltam  e enojam a sociedade moderna. O segundo single, “Clickbait” fala sobre Fake News, aborda a mídia e todo o dinheiro envolvido e como eles fazem você clicar nos artigos. “Por exemplo, uma situação hipotética. Se eu der uma entrevista, falando que Metallica é a maior banda de todos os tempos (que é o que eu acredito). Que ‘Master of Puppets’ é o maior álbum de todos os tempos, mas Lulu é ruim. A manchete vai ser: ‘Gary disse que Metallica é ruim’.”

A banda se juntou na casa de Tom Hunting nas montanhas, onde produziram e gravaram Persona Non Grata de três estúdios construídos em casa. Steve Lagudi foi o homem responsável pela engenharia enquanto a banda encarregou Andy Sneap do Backstage Studio para a mixagem do álbum. Pela terceira vez na história da banda, eles voltaram a trabalhar com o artista sueco Par Olofsson que ficou encarregado pela arte da capa.

Questionado sobre o motivo da demora para lançar um álbum novo com o Exodus,  Gary respondeu que “só um pequeno problema impediu lançar antes, uma coisinha chamada Slayer”. Sobre a parceria com Tom, disse que ele é seu melhor amigo, tocam juntos desde crianças. Tem uma ligação muito forte, e que mesmo quando está compondo um riff sem Tom, ele já consegue ouvir a bateria dele o acompanhando. “Estamos fazendo aquilo que amamos.”

Sobre o significado do título do álbum, Gary contou que não saberia dizer quem seria essa Persona non Grata “A lista de pessoas que eu odeio é bem pequena. Sou um cara muito feliz. As pessoas podem colocar o significado que quiserem nessa música: pode ser sobre um político, seu chefe ou mesmo um ex”.

Gary também disse o quanto está ansioso para voltar aos palcos, principalmente na América Latina, “O público é incrível!”.

Faixas:

Persona Non Grata
R.E.M.F
Slipping Into Madness
Elitist
Prescribing Horror
The Beatings Will Continue (Until Morale Improves)
The Years Of Death And Dying
Clickbait
Cosa Del Pantano
Lunatic-Liar-Lord
The Fires Of Division
Antiseed