Notícias

Jon Schaffer, do Iced Earth, é preso por sua participação na invasão do Capitólio

O guitarrista do Iced Earth, Jon Schaffer, foi preso por sua ligação na invasão do Capitólio dos Estados Unidos, ocorrida em dia 6 de janeiro. Uma multidão de partidários do Pró-Trump invadiu o local refutando os resultados da eleição presidencial. Como resultado, cinco pessoas foram mortas, enquanto dezenas ficaram gravemente feridas.

O músico de Columbus, Indiana, se entregou às autoridades por volta das 15h deste domingo (17), segundo confirmou a porta-voz do FBI em Indianápolis, Chris Bavender.

Depois de ser fotografado no tumulto, Schaffer foi rapidamente identificado como membro da banda Iced Earth.

Nos dias seguintes ao tumulto, o baixista do Iced Earth, Luke Appleton, postou uma mensagem da banda nas redes sociais condenando o tumulto e a violência.

“Queremos agradecer a todos aqueles que enviaram palavras de apoio nos últimos dias. Alguns de vocês estão preocupados com o nosso silêncio, que compreendemos. Precisamos de algum tempo para processar adequadamente as informações e descobrir alguns fatos antes de fazermos uma declaração.

Nós absolutamente NÃO toleramos nem apoiamos tumultos ou atos de violência nos quais os manifestantes estiveram envolvidos em 6 de janeiro no edifício do Capitólio dos Estados Unidos. Esperamos que todos os envolvidos naquele dia sejam levados à justiça para serem investigados e responder por suas ações.

Com o coração partido, estamos enviando nosso amor e compaixão a todos que sentiram a dor dos eventos de 6 de janeiro. Estamos profundamente tristes e nossos melhores votos às famílias das vidas perdidas naquele dia. Na verdade, não há palavras adequadas para consolar. Apenas saiba que estamos com você em seu choque, tristeza e dor. Muito amor para todos vocês. Stu, Luke, Jake, Brent”

Em meio a incredulidade de alguns fãs,  Schaffer chegou a constar na lista dos “Mais Procurados” do Federal Bureau of Investigation (FBI). Ele estaria na foto número 25 do cartaz divulgado pela agência do serviço de Inteligência americano. Confira neste link.

Continua depois da publicidade