Notícias

Organoclorados aposta na edição especial em CD do álbum “Saudade da Razão”

Divulgação/Collapse Agency

Sim, ainda tem artista que investe tempo, criatividade e dinheiro para produzir mídia física para transmitir e divulgar sua música! É o caso dos baianos da banda de rock Organoclorados que aproveitou o clima de comemoração do Dia Mundial do Rock para anunciar em suas redes sociais a chegada de uma edição limitada do seu recente álbum Saudade da Razão em compact disc (CD) no formato digifile.

Lançar em mídia física não é novidade para a Organoclorados. Afinal, dos quatro álbuns, dois EP e dois DVD já lançados ao longo da carreira, somente o álbum Efeito Residual (2020) foi concebido especificamente para uma versão digital.

Para os ouvidos aguçados, a masterização específica aplicada em Saudade da Razão revela-se de forma plena nas 10 faixas autorais, revelando as diferentes facetas do grupo, os eixos que as conectam e as múltiplas vibrações que inspiram seu processo criativo.

“Ainda tenho vários amigos e vejo pessoas que gostam de ver os CDs, pegar, analisar a capa, ler as informações. Acho que produzir uma quantidade de cópias em CD ajuda a marcar uma presença, agrada a esse público e ainda pode despertar a curiosidade de quem não dá muita bola ou até nem sabe ao certo o que é escutar um disco”, opina o baterista Joir Rocha.

A arte frontal da capa é a mesma que aparece nos serviços de música, porém o formato físico tem a vantagem estética de explorar diversas áreas imprimíveis com mais elementos artísticos (fundo de capa, parte interna, rótulo). O projeto gráfico aproveitou bem esse recurso, com base em desenhos dos filhos de Artur W (guitarras e vozes), feitos quando tinham entre cinco e seis anos de idade.

“É um lance que traz a música para o terreno do palpável, daquilo que se pode manusear, ter contato físico e visual, não são apenas as invisíveis ondas sonoras. Além disso, tem questões de qualidade do áudio em comparação aos serviços de música, talvez devido à amplitude de frequências, detalhes de mixagem e masterização, que ganham a preferência de algumas pessoas. Acho que tem uma certa nostalgia envolvida, mas certamente pesa bastante o resgate de uma experiência multissensorial que infelizmente tem sido deixada no passado.”, conclui Artur W.

A banda vem realizando shows para promover o lançamento do álbum Saudade da Razão e especialmente em julho (o mês do Rock), haverá um especialmente dedicado ao lançamento dessa edição em mídia física.

FAIXAS
1. Poesia Mortal
2. Éramos Quatro
3. No Carnaval a Gente Esquece
4. Teu Nome é Paradoxo
5. Entroncamento Inusitado
6. Dias e Rosas
7. Sacrifício
8. Mensagem do Futuro
9. Vazio
10. Diante de Tudo

MÚSICOS
Alan Gustavo – Guitarra; André G – Baixo; Artur W – Guitarras, guitarra baiana, violões folk elétrico e clássico e vozes; Joir Rocha – Bateria e percussão; Roger Silva – Teclados, backing-vocals, voz parcial em Éramos Quatro.

Participações especiais:
Lucas Costa: gaita em No Carnaval a Gente Esquece.
As crianças Lorena Maria, Artur Davi, Ana Luísa e Davi Santana: coro de vozes em Mensagem do Futuro.
Gravação, mixagem e masterização: Estúdio Jimbo, Alagoinhas-BA, Brasil.
Prensagem, confecção de “digifile” e embalagem: Kyrios CD Solution.

Pedidos e outras informações:
Facebook: www.facebook.com/organorocks – @organorocks
Instagram: www.instagram.com/organoclorados – @organoclorados
Email: organoclorados.rock@collapseagency
“Saudade da Razão”:  https://open.spotify.com/album/1dLUogCpcSQGfmmlLT7aqv