Notícias

Headbangers News Indica: confira os seis lançamentos da semana de bandas independentes

Headbangers News apresenta os melhores lançamentos de Rock e Metal das bandas independentes com um mix de músicas essenciais que você precisa conhecer. Talvez você até descubra uma nova banda preferida para adicionar na playlist. Confira todas as indicações em nossa playlist no Youtube.

 

01 – Mars Sucks – “Perfect Day”

O renascimento do grunge é atualmente uma grande coisa na cena musical underground, e a qualidade das bandas é simplesmente inegável. Provando isso, o grupo alemão Mars Sucks apresenta o single de estreia “Perfect Day”. Com nítidas influências de bandas como Alice In Chains, Soundgarden, Stone Temple Pilots e Nirvana, “Perfect Day” caminha entre a era de ouro do grunge 90’s e algumas tendências contemporâneas da música underground.

O trio apresenta riffs pesados, tons graves poderosos, desempenho rítmico dinâmico e cantos reconhecíveis, assim como a clássica a imprecisão, sujeira e peso do som grunge tradicional. O diferencial está em aprimorar o som com uma produção moderna.

Acompanhe o trabalho de Mars Sucks através das redes sociais: Facebook, Instagram e Bandcamp.

02 – Driver 45 – “Easy Go”

A banda americana Driver 45 procura absorver toda a magia incandescente roqueira que a cidade de Los Angeles tradicionalmente possui, para isso, lançam o single “Easy Go”. Uma música que mescla blues-rock, com a pegada de rock garage e um leve toque alternativo moderno, com um refrão que gruda na cabeça e foi concebido para ser cantado por uma multidão em seus shows. “Easy Go” faz parte do recém lançado EP ‘Anger, Secrets & Lies’, que possui cinco faixas com a mesma energia e peso do single escolhido para promover o EP de estreia.

Driver 45 já são bem conhecidos na cena de sua cidade, tocando regularmente em locais icônicos de Hollywood, como o Viper Room,  Rainbow Room e o lendário Whiskey A-Go-Go. Uma banda que representa bem a energia do rock’n’roll mas também sabe colocar boas doses de modernidade.

Acompanhe o trabalho de Driver 45 através das redes sociais: Instagram, SoundCloud e Spotify.

03 – Disorder – “At The Door”

Classificado como rock alternativo, Disorder é um projeto de Londres, Reino Unido, dirigido pelo multi-instrumentista e engenheiro Machi-ei Faron, e está lançando seu primeiro trabalho, o single “At The Door”.

 “At The Door” é contagiante e maravilhosa, com a medida certa entre o peso das guitarras, sintetizadores e as baterias eletrônicas, criando ambientes sonoros ambiciosos. Mais um artista que se aventura na nova onda do grunge, com pegadas que lembram bandas como Nirvana e Mudhoney.

O single foi escrito e gravado em quarentena, composta e gravada em estúdios caseiros em Londres, por Jim Collett (baixo) e Machi-ei Faron (guitarras, vocais), Sander Bryce na bateria (gravado em Boston). A música foi mixada pelo produtor Billy Bush em Los Angeles – indicado a vários Grammy -, conhecido por seu trabalho com Garbage, The Naked and Famous, Neon Trees, Julia Stone, Fink, Foster the People e Muse.  A masterização foi feita por Alex Wharton (The Beatles, My Bloody Valentine, The Pixies, Marvin Gaye e Bring Me The Horizon) na lendária Abbey Road.

Acompanhe o trabalho de Disorder através das redes sociais: Instagram, Bandcamp e Facebook.

04 – Bruno Ferrari – ‘Electrofantasex’

Entre histórias bizarras e um visual estranho, o cantor da República Tcheca Bruno Ferrari lança seu novo álbum, intitulado ‘Electrofantasex’ e concebido através de uma campanha de crowdfunding. E o que significa o nome do álbum? “O escritor e apresentador de televisão Allan Sherman escreve em um de seus livros sobre um método chamado Electrofantasex, que supostamente poderia servir como um meio para alcançar o lendário ‘Magic Fuck’, uma experiência sexual mítica que é considerada capaz de resolver os problemas da humanidade uma vez e para todos”, explica o Bruno.

“Um milhão de pessoas me conhece mas um milhão de pessoas me odeia”, afirma o artista em sua descrição. Com influências do electro-pop dos anos 80 e dark wave – com uma pitada de EBM-, Bruno Ferrari entrega um disco maravilhoso de ouvir, principalmente para fãs de bandas como Project Pitchfork, VNV Nation, Solar Fake e Das Ich.

O verdadeiro nome de Bruno é Samir Hauser, e se alguma vez um homem ganhou inadvertidamente o título de “Um verdadeiro filho do comunismo” é ele, pois sua mãe era uma espiã do Partido Comunista na Tchecoslováquia, enviada ao Iraque para viver com um alto escalão oficial do exército iraquiano que trabalhou como espião pela mesma causa. O disfarce deles era que estavam apaixonados e, de fato, logo se casaram. Mas para realmente convencer as autoridades de que seu casamento não era uma farsa, eles arquitetaram um plano: esse plano tornou-se Samir.

Uma história irreverente que rendeu um grande álbum, que merece alguns minutos de atenção. Principalmente para quem gosta de músicas fora da rota.

Acompanhe o trabalho de Bruno Ferrari através das redes sociais: Youtube e Facebook.

05- ScheissKind – “Direkt In Den Kopf”

Diretamente de Berlim, a banda ScheissKind chega com seu mais novo trabalho, o single “Direkt In Den Kopf”, primeiro lançamento desde o álbum ‘Kontrollverlust’, de 2019.

ScheissKind é formado pelos os experientes músicos Olli Fischer (guitarra), Sabine Ahlbrecht (bateria), Stefan “Fischi” Fischer (Vocal) e a nova baixista Stephan Liedigk. A banda apresenta uma mistura de post hardcore, post-rock e punk rock com letras  inteligentes cantadas em alemão e parcialmente criptografadas.

“Direkt In Den Kopf” aborda temas políticos e a situação vivida na Alemanha, um som bem típico de punk rock. Um ótimo single de retorno, para mostrar que apesar da boa evolução musical,  a banda não perdeu a essência original.

Acompanhe o trabalho de ScheissKind através das redes sociais: Facebook, Bandcamp e Spotify.

06 – RinRin – “Hellfire”

A banda australiana RinRin compartilha seu novo single “Hellfire”, junto com um videoclipe animado. O novo single sucede os anteriores “The Game” e “Seek The Truth”, que reuniram criticas positivas de um público mais amplo e foram lançados para promover o próximo EP, com lançamento previsto para setembro.

“Hellfire”, assim como as outras faixas, conduz os ouvintes por um vasto universo construído sobre temas como futurismo acompanhados de metal alternativo cheio de influências – para fãs de Poppy e BabyMetal.

Além do som alternativo, é possível encontrar metal melódico moderno, post-hardcore, pop-punk, hard-rock e muitos outros elementos semelhantes que estão definindo a cena musical underground contemporânea, e RinRin está cravando seu nome neste cenário, afirmado sua posição no mundo da música com força e paixão.

Acompanhe o trabalho de RinRin através das redes sociais: Facebook, Bandcamp, Instagram e Spotify.