Notícias

Hiënaz explica conceito western do novo EP, Spaghetti Stoner

João Theoto (@eitaquefotao)

O conceito western – ou faroeste macarrônico – embala com autenticidade e dinâmica as duas músicas de Spaghetti Stoner, EP que o quarteto paulistano Hiënaz lança dia 29 de outubro no streaming, via Abraxas Records.

Faça o pré-save de ‘Spaghetti Stoner’ (clique em https://ps.onerpm.com/5494720110) e receba diretamente as músicas na plataforma de streaming escolhida.

De elementos nas músicas à arte gráfica, o clima faroeste é o diferencial que o Hiënaz apresenta nesta nova etapa. O guitarrista Pedro Kerr é quem trouxe a ideia, um fã confesso dos western de Sergio Leone e Corbucci.

Um filme essencial para o conceito de Spaghetti Stoner é o clássico do bangue-bangue italiano, “Três Homens em Conflito”, de 1968, com trilha sonoro do lendário e saudoso Ennio Morricone.

“A cena da perseguição com The Ecstasy of Gold era um dos melhores momentos da história do cinema e da música ao mesmo tempo – e não mudei de ideia a respeito. Fazia até sentido quando li depois que o Sergio Leone falava ao Morricone compor a trilha sonora antes mesmo dele começar a gravar os filmes, e pegar as expressões de cada um pela música”.

A citada trilha traz composição dramática, num esquema que lembra a estrutura de ópera italiana do Morricone, junto a uma energia atípica, com guitarra, coros e outros instrumentos. “Era uma trilha bem rock ‘n’ roll, tem tudo a ver com a cena nos anos 60 e a contracultura, uma mudança de algo meio Elvis/John Wayne pra algo mais Hendrix/Clint Eastwood”.

Este será o primeiro registro do Hiënaz com formação pós-Ulular (novembro de 2019): Pedro Kerr (guitarra) e Thomas Omarsson (bateria) agora ganham o reforço de Julio Cezar (vocal e segunda guitarra, que também toca na Komodo Queens) e Felipe Dhelomme (baixo).

Arte: Bruno Bigh (@brunobigh)

Hiënaz na internet

instagram.com/_hienaz

facebook.com/hienazz

Continua depois da publicidade