Notícias

Memory Remains: Bolt Thrower – 16 anos de “Those Once Loyal” e o canto do cisne

Em 14 de novembro de 2005, o Bolt Thrower lançava aquele que seria o último play da história dessa saudosa banda. “Once Those Loyal” vai ter sia história contada no nosso Memory Remains deste domingo.

O sucessor do ótimo “Honour-Valour-Pride” (2001) foi lançado em três datas distintas: 11 de novembro na Alemanha, 14 de novembro no restante da Europa e 15 de novembro nos Estados Unidos. Estamos considerando a data do lançamento na Europa.

Para a produção do álbum número 8 do quarteto britânico, Andy Faulkner foi o escolhido para co-produzir juntamente com a própria banda. Assim sendo, todos foram ao “Stable Rose Studios“, onde o álbum foi gravado e mixado entre os meses de maio e setembro de 2005. A bolacha saiu pela Metal Blade Records.

Como todos os discos do Bolt Thrower, “Those Once Loyal” também aborda as guerras em suas letras, aqui, mais precisamente a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) é abordada. A capa mostra um canhão de campo, uma das armas utilizadas no conflito global e a imagem da tropa em ação é baseada em uma fotografia real da guerra. Essa mesma imagem pode ser encontrada na parte da trás da Guarda Memorial do St. James Park, em Londres.

Vamos então comentar sobre as oito faixas presentes aqui, o álbum é bem curto e não vamos perder tempo: “At First Light” abre muito bem o trabalho com seu clima épico da intro, aliada ao peso, velocidade e brutalidade, com riffs incríveis, nervosos e que desafiam nossos pescoços a permanecerem inertes. A sequência vem com “Entrenched“, outro petardos que vai intercalando partes rápidas e mais cadenciadas com um talento incrível. “The Killchain” é bem arrastadona, com belos riffs e é outra que mostra porque esse play é especial. Que trinca de abertura arrasadora é essa, senhores!

Granite Wall” é outra pérola, com um andamento um pouco mais rápido que a anterior e muito Groove na bateria do nosso saudoso Martin Kearns, que dá um show no álbum de maneira geral. A faixa título é a minha favorita e traz mais riffs arrastados e hipnotizantes, além de ser bem muito densa. Um baita sonzão. E assim já se foi metade do play, sem que a gente sequer percebesse.

Anti-Tank (Dead Armour)” traz mais uma vez a dupla de guitarristas Baz Thomson e Gavin Ward inspiradíssimos com seus riffs matadores. “Last Stand of Humanity” é rápida, brutal e ríspida durante quase toda sua extensão, com breves pausas para entradas mais arrastadas, que deixam a música ainda melhor. Chega a ser assustador o peso dessa faixa.

Salvo” traz de volta o andamento mais arrastado e novamente com a dupla de guitarristas atuando de maneira impecável. “When Cannots Fade” tem as guitarras falando bem alto na introdução, com uma sequência de riffs esplêndidos, enquanto Martin Kearns entra de novo com seu Groove e assim o disco termina de mesma maneira que começou, lá na estratosfera. Temos 43 minutos arrebatadores de um disco que fez história na música extrema. Que inspira e que merece ser celebrado todos os dias.

O Bolt Thrower até tentou fazer um sucessor deste play, mas acabou desistindo, pois achavam que o disco não havia ficado bom o suficiente e anunciaram que só voltariam a gravar quando tivessem certeza de que fariam um disco igual ou melhor que esse “Those Once Loyal“. Não conseguiram e esse play acabou sendo o último da banda, que encerrou suas atividades depois que o baterista Martin Kearns faleceu, em 2005.

Esse disco não poderia ser a melhor maneira de fechar o ciclo desses ingleses. Ele é lindo do início ao fim, pesado, raivoso, brutal e sombrio, tudo em doses cirurgicamente calculadas. E se a banda não mais existe, temos o legado dela para celebrar. Então vamos colocar “Those Once Loyal” para rolar em nosso CD player. No volume máximo, que assim é melhor.

Those Once Loyal – Bolt Thrower
Data de lançamento – 14/11/2005
Gravadora – Metal Blade

Faixas:
01 – At First Light
02 – Entrenched
03 – The Killchain
04 – Granite Wall
05 – Those Once Loyal
06 – Anti-Tank (Dead Armour)
07 – Last Stand of Humanity
08 – Salvo
09 – When Cannots Fade

Formação:
Karl Willets – vocal
Baz Thomson – guitarra
Gavin Ward – guitarra
Jo Bench – baixo
Martin Kearns – bateria